Bolo de mandioca com coco

Não é todo dia que na sua geladeira tem mandioca orgânica, ovo orgânico e coco fresco ralado, eu sei, mas por aqui rolou esse milagre dia desses e eu, que não sou boba nem nada, juntei tudo num bolo daqueles bem típicos de Festa Junina. Tô um pouco atrasada, mas se você é da turma que estende os festejos até julho, olha aí uma receitinha danada de boa para sua festa.

A primeira coisa a fazer é bater 500gr de mandioca descascada e crua no liquidificador com 1 xícara (chá) de leite. Uma dica é cortar a mandioca em cubos pequenos, pois fica mais fácil de bater. Você precisa bater bem até ficar homogêneo.

Em uma tigela coloque 2 gemas (se o ovo for grande, se for pequeno, use 3), 1 1/4 xícara (chá) de açucar e 100gr de manteiga em temperatura ambiente. Com um fouet você bate esses ingredientes, na mão mesmo, até ficarem bem misturados. Daí, junta a mistura de mandioca e leite batida no liquidificador, acrescenta 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo, 100gr de coco ralado, uma pitada de sal e mistura bem. Para aromatizar o bolo usei raspas de mexerica, mas você pode usar de laranja ou mesmo de limão – só a parte colorida, de levinho no ralador, ok? Você pode achar que não, mas essa etapa de aromatizar o bolo faz toda diferença, vai por mim. Pra finalizar, 1 colher (sopa) de fermento em pó e mistura devagar até incorporar.

bolomandioca_coco

Leve ao forno pré aquecido (200C) em fôrma untada e enfarinhada e asse por uns 45 minutos ou até dourar e passar pelo teste do palito.

Esse não é um bolo fofo, alto… ele é denso e pode ser comido morno (amo!) ou frio. Ideal para acompanhar um café fresquinho. Ou quentão. Ou vinho quente ;)

bolo_mandioca_coco_1

Bolo de chocolate com ganache e morangos

Eu volteeeeeiiiii…

Teve férias na Itália, passagem pelo Rio de Janeiro, teve muito trabalho antes e depois das benditas férias, teve aniversário, teve um bocado de coisas que acabaram me tirando daqui por um tempo, mas o importante mesmo é que, para alegria de uns e tristeza de outros, eu tô de volta! ;)

Resolvi voltar com um bolo que bati para o meu aniversário – bolo pra dois, porque esse ano não rolou fexxxta. Chocolate, mais chocolate no recheio e na cobertura e morango. Não tem como dar errado, tem? Mais do que a receita (que é a mais simples da vida), fica aqui a ideia para um bolinho um pouco mais estiloso, naked, aquela coisa toda. Não sou grande boleira, muito menos confeiteira, vocês sabem… então, vamos focar apenas na inspiração, e vocês capricham mais por aí. Combinado?

Para o bolo a gente bate 4 gemas com 1 1/2 xícara de açucar até ficar branquinho. Junte 1 xícara de leite e bata novamente. Daí vai acrescentando aos poucos 2 xícaras de farinha de trigo peneirada com 4 colheres (sopa) de chocolate em pó. Junta uma pitadinha de sal e, delicadamente, incorpora as claras batidas em neve. Por fim, 1 colher (sopa) de fermento em pó.

Asse o bolo em forno pré aquecido (200C) por uns 40 minutos ou até passar no teste do palito. Eu assei em forma retangular e depois dividi em duas partes, mas você pode usar forma redonda, de furo, como quiser.

Para recheio e cobertura…

Fiz uma ganache de chocolate usando 1 tablete grande chocolate meio amargo derretido misturado com 1 lata de creme de leite. É só derreter o chocolate em banho maria ou microondas e misturar com o creme de leite. Eu juntei uma dosinha de conhaque porque, bem… pq era meu aniversário :)

Os morangos eu piquei (duas caixas), coloquei numa tigelinha, juntei 1 colher (sopa) de açucar e uma dose generosa (cof, cof, cof) de vinho do Porto, porque…. bem, porque eu achei que vinho do Porto ornava (rs), mas você pode limar todo o álcool da receita se quiser (quer?).

O morango tem que ficar na tigela por um tempinho – devo ter deixando um pouco mais de meia hora – pra que ele solte um caldinho. Com esse caldo você vai regar o bolo (faz uns furinhos com o palito).

Se você tiver feito um bolo redondo, é só cortar ao meio para poder rechear. Regue a metade de baixo com o caldo dos morangos, coloque uma parte da ganache e por cima os morangos picados. Coloca a outra metade de bolo, rega com mais calda e finaliza com o restante da ganache e alguns morangos inteiros  – eu ainda usei raspinhas de chocolate e amêndoas porque, como vocês notaram, eu estava impossível :))))

Não ficou fofo?

Agora, já que acabou a folga é hora de voltar à rotina. Falta muito para as férias de 2017? ;)

 

Gelatina & Iogurte

Publiquei essa foto no meu Instagram e o pessoal pediu a receita. Na verdade, não dá nem pra chamar de receita, gente. Isso nada mais é do que uma sobremesa levinha, levinha, com cara de verão e feita com gelatina e iogurte, em camadas :)

O lance é preparar cada pacotinho de gelatina em duas etapas: divide o conteúdo da embalagem em duas partes iguais. Uma você prepara como manda a embalagem (usando metade da quantidade de água, óbvio). A outra parte você prepara usando água quente e, no lugar da água fria, use iogurte natural (pode ser desnatado). A cor vai ficar mais opaca, como você vê na foto.

A parte chatinha é que tem que preparar, levar pra gelar e só quando estiver um pouco firme, preparar a camada de cima. Mas também, nada de outro mundo, vai? Vale a pena pra dar uma bossa ;)

 

Mosaico de Gelatina

Quando se trata de comida, tem algo muito mais poderoso do que qualquer ingrediente do mundo, do que qualquer receita: a nossa memória. É ela que nos transporta, que faz você reconhecer aquele cheiro saindo do forno… é ela que transforma um doce tão simples, mas tão simples, em algo encantador, capaz de despertar essas memórias naqueles que o provam.

Foi isso que aconteceu no meu último Pré-Natal. Resolvi que uma das sobremesas seria o Mosaico de Gelatina da minha infância, uma sobremesa tão banal nos anos 70 e que carrega o peso das memórias de uma geração inteira. Todo mundo que estava presente tinha algo para lembrar do doce. E se isso não for a coisa mais linda da culinária, juro que não sei mais o que pode ser <3

Cada um faz o doce do seu jeito, e também o chama como quiser. Descobri que ele pode chamar Gelatina Colorida, Festival de Gelatina, Gelatina Multicor… também tem gente que faz com as gelatinas picadinhas, esmagadinhas, em camadas, gente que faz o creme colorido também… Foi lindo ver que cada um carrega uma memória afetiva tão doce quanto a própria sobremesa.

Para fazer o mosaico, basta escolher os sabores de gelatina que você quiser (eu usei 7 cores porque né, eu queria todos os tons possíveis) e preparar um a um, seguindo as instruções da embalagem. O meu truque é fazer sempre com menos água do que manda a embalagem, garantindo uma gelatina com mais sabor e mais firme também.

Depois que as gelatinas estão prontas, basta picar em cubos e reservar.
Para fazer o creme, é só bater no liquidificador 1 lata de leite condensado com 1 lata de creme de leite. Depois de bem batido, é só juntar um pacotinho de gelatina em pó sem sabor (já dissolvido conforme embalagem). Depois de agregar a gelatina sem sabor, é só bater um tico só, somente para misturar.

Usei uma fôrma de bolo inglês, que untei com óleo de coco, mas você pode fazer em uma travessa, em uma fôrma de buraco, onde quiser. Basta colocar uma camada dos cubinhos de gelatina e cobrir com o creme batido. Depois, mais gelatina em cubos e mais creme, e assim por diante. Vai pra geladeira até firmar e só sai de lá na hora de servir e arrancar suspiros de todo mundo <3

Não é uma lindeza? Infelizmente só consegui tirar a foto quando só sobrou um teco, mas ó, fica lindo de viver.

Bolas de Natal de Chocolate recheadas com Ganache

Quem aí ama o Natal? E quem também ama chocolate?
E se a gente fizesse bolas de natal de… chocolate, pra servir de sobremesa na ceia e arrasar loucamente? Aquela mesa destruidora, enfeitada com bolas perfeitas feitas de chocolate recheadas com uma ganache cremosa e crumble de cacau? Lacraremos, não é?

Pois eu estive em uma aula com o chef francês Bertrand Busquet (phyna!) na Chocolate Academy da Callebaut em São Paulo e aprendi a fazer essas lindezas, que agora vou mostrar para vocês. Já aviso, não é a coisa maaaaaais fácil do mundo, mas o resultado final é tão lindo que você nem lembra mais aquele trabalhinho que deu. Confia em mim. Segura na minha mão e vamos ver como fazer essas belezuras…

1 – Primeira coisa: o chocolate.
Preciso nem dizer né? Chocolate bom faz toda diferença. E aí vai do tu gosto – ao leite, meio amargo, amargo… você decide, mas invista em um chocolate de qualidade.

2 – Temperando o chocolate.
Aí é que mora todo o pulo do gato! Temperar o chocolate quer dizer que você vai derretê-lo e depois resfriá-lo lenta e adequadamente até a temperatura perfeita para que possa ser utilizado nas receitas. Essa técnica é essencial para garantir o resultado final: textura e brilho corretos, secagem rápida e melhor conservação.Para derreter o chocolate, o processo pode ser feito no microondas ou no fogão, com uma panela de água fervente e uma tigela de vidro por cima (maior do que a panela). Se utilizar o microondas, é importante fazer o processo aos poucos: coloque o chocolate em uma tigela e leve ao microondas por pouco tempo (quanto menor a quantidade de chocolate, menor ainda o tempo) e vá fazendo isso a cada 30 segundos por exemplo. Tira a tigela, mexe para incorporar e veja se já derreteu bem. O detalhe importantérrrrrimo: a temperatura final deve estar entre 40 e 45C – nem menos, nem mais (isso para chocolate ao leite, ok?)! Um termômetro culinário vai ser ser maior amigo nessa hora.

Vale dizer que a maior parte das embalagens de chocolate para fins culinários traz na embalagem a informação sobre a temperagem. Consultar o site do fabricante também ajuda. Se não tiver essa informação em nenhuma lugar, troca de marca, pelamor!

3 – Temperando o chocolate na pedra de mármore.
Acho que é o método mais acessível de todos que aprendi na aula. Depois de derretido, o chocolate vai para uma pedra de mármore (a bancada da sua cozinha, por exemplo) e é aí que você vai começar a resfriá-lo com a ajuda de uma espátula. Para isso, o segredo é mexer – espalha, junta, espalha, junta e assim vai.Você precisa chegar a uma temperatura de 27 a 28C. Só que não acabou! Agora que você chegou nessa temperatura, precisa reaquecer até chegar a 31C (no máximo 32). Essa curva de temperatura é importante para garantir um chocolate fácil de trabalhar. Coloque o chocolate derretido de volta na tigela e reaqueça muito ligeiramente, controlando sempre a temperatura. Chegou em 31C está pronto para usar. Ufa! Ok, foi meio treta, mas pense que você não faz isso todo dia, então de vez em quando vale o esforço :)

bolas_Natal_chocolate_pap1

Muito bem, agora que o chocolate está temperado e pronto para usar, vamos fazer as bolas (uhu!)…

Você vai precisar de um molde de esfera (o chef indicou a de policarbonato, mas existem opções de silicone também). Para fazer uma bola de chocolate simples, basta colocar o chocolate temperado no molde, virar para retirar o excesso e pronto. Já para fazer essa belezura vermelha e dourada linda de viver, o truque é usar primeiro uma camada de manteiga de cacau com corante (da cor que você quiser). Precisa pincelar essa manteiga colorida no molde, sem preencher totalmente o espaço. O lance é mesmo deixar esses espaços vazados porque aí vem o trucão glam: pó comestível dourado! Ele vai ser pincelado por cima da manteiga de cacau e vai dar o efeito natalino que a gente quer.
Feito isso, é bom secar um pouco  então acrescentar o chocolate. O restante do processe é o mesmo – vira o molde e escorre o excesso.

Agora suas esferas vão secar. O tempo que isso vai levar depende de um monte de fatores, inclusive do clima. Está pronto quando o chocolate estiver completamente seco e você conseguir desmoldar com facilidade.

A base das bolas de Natal está pronta e o próximo passo é criar uma base para mantê-la em pé (um pouquinho de chocolate derretido e a metade da esfera por cima. Isso vai deixá-la firme e pronta para receber o recheio. Na aula, recheamos as bolas com uma ganache de amburana e raspas de laranja que ficou divina e por cima um crumble de cacau, igualmente divino. Mas você pode usar qualquer outro sabor, ok? Mousse de maracujá, ganache com castanhas… o que você quiser.

bolas_Natal_chocolate_pap2

Para finalizar a bola, moldamos as argolinhas com chocolate plástico, uma opção muito mais bacana do que a boa e velha pasta americana. Ela é fixada na bola com um pinguinho de chocolate derretido.

O recheio portanto vai apenas na metade de baixo da esfera e a bola é finalizada com outra esfera onde está fixada a argolinha.

Tem essa esfera rendada linnnnnnnnnnnda. Ela é feita com um saquinho de confeitar – um pouco de chocolate dentro e no molde você começa a fazer um desenho, sem preencher todo o espaço. É isso que vai criar esse efeito rendado :)

bolas_Natal_chocolate_pap3(coisa linda de viver!) 

As receitas da Ganache Brazil, do Crumble de Cacau e do Chocolate Plástico estão aqui embaixo.

ganach_brazil

crumble_cacau

chocolate_plastico

Torta de Frutas

Quando preciso escolher uma sobremesa minha preferência sempre são receitas à base de frutas. Como eu não sou uma grande doceira, se a receita for fácil de preparar, melhor ainda :)
É o caso dessa torta, feita com massa de biscoitos e manteiga Lurpak, super simples de fazer, sem sova e com resultado super gostoso.

PR-Lurpak_TortaFrutas_003

Para a massa…

Escolhi um biscoito simples (200gr), do tipo maizena, mas você pode usar um biscoito de leite, aveia e até mesmo um integral. Tudo que você tem a fazer é processar o biscoito até obter uma farofa fina. O próximo passo é adicionar 4 colheres de sopa de manteiga Lurpak sem sal amolecida (nem precisa ser derretida) – eu usei uma das marcas de manteiga mais famosas do mundo, presente em mais de 100 países desde 1901 e que chegou recentemente ao Brasil, a dinamarquesa Lurpak. Em uma receita tão simples, vale a pena investir em bons ingredientes, que fazem toda diferença no resultado final, vai por mim. Com as mãos, é só misturar a manteiga ao biscoito até formar uma farofa úmida. Com ela, você forra o fundo e as laterais de uma fôrma de fundo removível, cubra com papel manteiga e feijões (pra fazer peso e impedir que a massa cresça dentro do forno) e leve ao forno médio pré aquecido por 10 minutos.

PR-Lurpak_TortaFrutas_004

Para fazer o creme…

Em uma panela misture 1 lata de leite condensado, 2 ovos, 500 ml de leite, 2 colheres de sopa de amido de milho (dissolvido em pouco do leite), uma fava de baunilha (ou 1 colher sopa de essência) e cozinhe, mexendo sempre até engrossar.

(olha o trucão!) Quando tiver engrossado, transfira para uma tigela e cubra com filme plástico. Isso impede que o creme crie uma película ao esfriar.

Quando a massa e o creme estiverem frios, é hora de juntar tudo. Coloque o creme por cima da massa assada e finalize com as frutas. Usei manga e pêssego, que são algumas das minhas frutas favoritas, mas você pode utilizar as de sua preferência – frutas vermelhas, kiwi, uvas… basta cortar em fatias e dispôr por cima do creme.

A torta deve gelar por umas 3 horas pelo menos antes de ser servida.

PR-Lurpak_TortaFrutas_002

Para saber mais sobre a manteiga Lurpak, clique aqui.

#boacomidamerece #façasuamágica #lurpakbrap


Uma novidade e uma receita delícia

A novidade é que a Westwing Brasil, uma loja incrível de casa e decoração, acaba de lançar um lindo conteúdo gastronômico em seu website – e já tem tudo para se tornar uma fonte super bacana para quem curte esse universo! Com restaurantes, lista de lugares para conhecer, cozinheiros a domicílio, dicas para cozinheiros amadores e receitas práticas, o canal é uma lindeza e vale a visita. E foi justamente para participar do conteúdo de receitas práticas que a Westwing me convidou – eu, claro, aceitei! :)

Aí vem a receita… pense em um brownie úmido e gostoso, doce na medida certa e super fácil de fazer? Pois essa foi a minha colaboração para o novo canal e a receita, com passo a passo, você confere clicando aqui. Acho que você vai gostar <3

receitas_praticas_ww

Creme de manga com ricota e mel

Até pessoas como eu, que não gostam de doces, tem aqueles dias na vida em que um pouquinho de açucar se faz necessário – pode ser uma TPM, uma comemoração, um agradinho pra si mesma ou uma sobremesa ligeira para aquela amiga que veio jantar com você. Tem dias que a gente precisa adoçar um pouco a rotina. Aqui em casa no entanto, os doces nunca são assim… dooooooces, sabe? Eu corro de coisas muito açucaradas e, sempre que possível, minhas sobremesas levam alguma fruta – até porque, fruta é outra coisa na qual eu também não sou ligada, então de vez em quando é importante que elas apareçam, às vezes fazendo uma figuração (eu curto fruta na salada por exemplo) ou, como aqui, protagonista total.

Eu fiz um creme que nada mais é do que que a fruta congelada e batida, quase um sorbet. Esse truque também é ótimo para dar um jeito naquelas frutas que estão quase passando da hora. É só picar em cubinhos e congelar em um ziplock. Depois, é só levar os cubinhos congelados ao liquidificador com um pouco de água, suficiente para que você consiga bater. Tem que ter uma certa paciência porque não é pra botar um tantão de água e fazer suco, ok? Vá batendo aos poucos, dando uma ajudinha, até obter um creme lisinho. Foi o que fiz com a manga.

O contraste de fruta e queijo é uma combinação que me agrada. Aqui eu usei creme de ricota, mas pode ser mascarpone, que eu adoro aliás. Usei uma duas colheres de creme de ricota que misturei com uma colherzinha de açucar e umas gotinhas de limão (se você estiver de dieta, um adoçante também resolve). Mexe bem e coloca por cima do creme batido de manga. Pra finalizar, um moranguinho pra dar um colorido e mel – esse é de Jataí, que eu gosto mais.

Agora já sabe, né? Uns cubinhos de fruta congelada podem te salvar #fikadika :)

Ceia de blogueiras

Oi gente! E o Natal? Todo mundo sobreviveu, se empanturrou de comida e esteve perto dos amados, como todo Natal devia ser? Por aqui foi assim <3

Bom, a notícia hoje é que fui convidada pelo O Globo a fazer uma receita que fosse tradicional no meu Natal para uma matéria para a revista O Globo A Mais. Depois de muita indecisão, escolhi a Mousse de Chocolate (que já está aqui no blog), uma receita que aprendi com a sogra logo que me casei e que, desde então, não falta em um Natal sequer em minha casa (só alterei a quantidade de açucar ao longo dos anos – cada vez dimimuindo mais, rs).

Além de mim, participam da matéria as blogueiras Flora Refosco, Luanda Gazoni e Letícia Massula, com receitas deliciosas que você ainda pode aproveitar para o reveillon.

Para ver todas as receitas basta baixar o app O Globo A Mais e conferir tudo tintim por tintim :)

10658573_839880479389179_3477224323532643713_o

Torta de chocolate e limão

.update revival
Hoje uma leitora me pediu a receita da “minha famosa torta de chocolate e limão” e eu fiquei nostálgica ao revirar arquivos. Sete anos se passaram desde que publiquei essa receita pela primeira vez no extinto Rainhas do Lar e desde então ela aparece nas ceias das leitoras, nos aniversários, nos momentos felizes… Dez anos que algumas pessoas me acompanham, leem minhas receitinhas e as reproduzem em suas cozinhas, às vezes lembrando com carinho de mim.  Olha, não é por nada não, mas eu tenho um orgulho danado da minha trajetória blogueira, que começou láááááááá em 2000. Tô emotiva hoje, relevem :)

Eu ando empolgada com minhas novas fôrmas de fundo removível e particularmente inspirada em, como diria minha avó, “inventar moda”.
Então saiu essa torta que é mezzo doce, mezzo azedinha e que vai bem pra quem, como eu, não é fã de doces enjoadões.

Fiz uma massa básica de tortas, a mais fácil de todas, porque eu não me dou com essa coisa de massa sovada, crescida e o escambau. Entonces, triturei no liquidificador um pacote de 200gr de biscoito maisena e fiz uma farofinha fina. Coloquei numa travessa e acrescentei umas 4 colheres (sopa) de manteiga sem sal derretida e misturei bem. Com essa farofa mais úmida, forrei o fundo e as laterais de uma fôrma de fundo removível de 24cm. Levei ao forno pré-aquecido por uns 10 minutinhos e reservei.

Para fazer o recheio de chocolate…

Lembra que eu disse que sempre tenho chocolate meio amargo em casa (eu compro aquelas barras grandes pra quem trabalha com chocolate)? Então… peguei uns 300gr de chocolate meio amargo, derreti em banho maria, juntei 1 lata de creme de leite, 1 colher (sobremesa) de manteiga sem sal, 2 colheres de Nutella e 1/2 envelope de gelatina em pó sem sabor hidratada na água (veja instruções na embalagem e hidrate o envelope todo pois vamos precisar de mais 1/2 envelope para o recheio de limão, ok?)
Coloquei esse recheio sob a massa reservada e levei à geladeira enquanto fui fazer…

…o recheio de limão…

Bati no liquidificador 1 lata de leite condensado, 1 lata de creme de leite, 1/2 lata de suco de limão (se quiser menos azeda, pode usar menos suco de limão) e 1/2 pacote da gelatina em pó sem sabor hidratada.

Coloquei sobre o recheio de chocolate que já estava na massa, raspei chocolate por cima e levei à geladeira por umas 4 horas. Depois, foi só desenformar e servir.

Até pra quem não curte doces essa receita é boa, vai por mim =)

Creme de manga com hortelã e coulis de framboesa

Creme de manga
Se você procurava uma receita leve, refrescante, facílima e deliciosa para a ceia de Natal, achou! Esse creme de manga que aprendi com as meninas do GDFC atende todos esses requisitos e ainda é uma opção bem saudável para quem não quer enfiar os dois pés na jaca nas Festas. Ah! E também cai super bem em uma dieta detox. Ou seja, escolha certeira!

A preparação é tão simples que não dá nem pra dizer que seja uma receita. A conta é simples – 1 manga (Palmer ou Haden) para cada duas pessoas.
Tudo que você tem a fazer é descascar a manga, cortar e levar ao liquidificador com folhas de hortelã (quantidade a seu gosto). Bater e colocar em uma travessa ou tacinhas individuais e levar para gelar.

A graça extra fica por conta do coulis de cobertura. Coulis nada mais é do que um purê de frutas e fica perfeito em sobremesas levinhas.
São 5 colheres da fruta fresca (no caso, framboesa, mas pode ser morango, amora…) que vão para a panela e cozinham até virar uma calda. Eu usei polpa de framboesa – uma polpa serve 4 tacinhas. Quando o coulis estiver frio, é só colocar uma camada por cima do creme e voilà!

Eu não falei que era muuuuuito fácil? ;)

E aí, todo mundo no ritmo ragatanga natalino já? Aqui já teve até ceia! E ainda é dia 16! \o/