Navegando Categoria

delírios e outros bichos

delírios e outros bichos

Recomeçar, cozinhar

nhoque_batata_roxa

Quanto temmmmpo!
Digo isso bem alto, como quem encontra um amigo que não vê há séculos e corre para um abraço apertado. Sintam-se todos abraçados, vocês que ainda circulam por aqui (todo meu <3).
Fiquei longe, cozinhei pouco, adoeci, me curei e agora (re)começo o processo de voltar. Devagar, porque não quero incluir outra obrigação na minha já atribulada vida. Escrever é e sempre será o meu grande barato, assim como cozinhar, e espero sinceramente que em 2020 eu possa conjugar muito mais estes dois verbos.

Cá estou. Tenho pratos que saíram durante esta ausência mas que, quis assim a vida, não pintaram por aqui. Deles ficarão somente as imagens – e alguns tem um modus operandi rápido no meu Instagram (esse segue devagar, mas ainda vivo @faby_zanelati). Agora é recomeço.

No baú das novidades deste ano, uma fritadeira sem óleo que salvou a minha vida nos últimos tempos (sério, por que não comprei antes?) e receitinhas que tentam fazer meu pequeno comer os famigerados “veides” – tem muito bolinho de brócolis, acelga, couve e afins… tudo pra tentar com que a criança faça as pazes com a cor verde – tá difícil, mas a gente não desiste!

Volto logo, me esperem. Se eu demorar, gritem meu nome lá no Instagram (@faby_zanelati).

Na foto que abre o post, um Nhoque de Batata Doce Roxa grelhado na manteiga com lascas parmesão. Bom demais.

Amor,
Faby

receitas faceis

delírios e outros bichos notícias do reino

É Natal!

Que a fé, o amor e a alegria que invadem nossos corações na noite de Natal permaneçam em nós todos os dias do novo ano. E que a gente tenha muitos, muitos motivos para sorrir em 2016.

Nos vemos ano que vem! ;)

Amor,
Faby

delírios e outros bichos notícias do reino

Já nas livrarias!

Uma cesta, pés no chão e o melhor da vida.

“#PARTIUPIQUENIQUE – São receitas para piquenique ou não” é um livro de gastronomia para descomplicar a vida: na cozinha e fora dela.

Que tal um piquenique? Você pode viver na cidade ou no campo, a ideia de sair de casa com uma cesta de gostosuras na mão e a previsão de saborear momentos bacanas com gente querida, junto a natureza, é sempre deliciosa. Claro que há a opção de ir até o mercado mais próximo e comprar tudo. Mas certamente não é o mesmo sentimento de colocar a mão na massa e degustar um quitute feito por você! A autora Fabiana Zanelati – dona de receitas que nos abraçam por dentro e editora do blog “Pimenta do Reino” – sabe bem disso. Seu segundo livro de gastronomia “#PARTIUPIQUENIQUE – São receitas para piquenique ou não” (Memória Visual), nasceu do fato de Fabiana ser fascinada por comer ao ar livre e entender o ato de cozinhar como um ato de amor. A obra reúne receitas antigas a outras adaptadas pela autora para refeições casuais, ideiais para serem saboreadas em um piquenique! Ou não.

“Acho lindo comer olhando para o céu. A vida moderna acaba nos mantendo presos dentro de casa e quase esquecemos que existem possibilidades de diversão ao ar livre, muito além de televisão, computadores, videogames e smartphones. Reuni no livro pratos despretenciosos, fáceis de preparar e de servir, que podem parar na cesta e ganhar a rua ou, quem sabe até, um piquinique indoor, na varanda ou no playground! A ideia é poder criar uma refeição não só charmosa e divertida, como também saborosa, equilibrada e saudável”, diz Fabiana.

O livro conta com um índice de receitas e está dividido em nove capítulos que vão desde dicas essênciais para um piquenique sem contratempos, receitinhas de tortas e bolos super fáceis – afinal, nenhuma cesta de piquenique é gostosa o suficiente se não tiver uma torta ou bolo bem cheiroso – , ideias para sanduíches e pratos frios e outras tantas gostosuras.

Desde que a palavra piquer-nique foi criada pelos franceses, por volta do século 17, até hoje, em pleno século 21, ainda nos encanta a ideia de estender uma toalha em um jardim e desfrutar o bom da vida. Então arrume a cesta, vista uma roupa confortável, reúna quem você ama, descubra espaços verdes na sua cidade ou então tire as cadeiras da varanda e se jogue! Bom piquenique!

Sobre a autora:
Fabiana Zanelati é paulista e apaixonada por panelas fumegantes. É co-autora do “Pequeno Livro de Cozinha” – Manual para toda hora”, lançado em 2009, pela Editora Versus/Record.

Serviço:
#PARTIUPIQUENIQUE – São receitas para piquenique ou não
Memória Visual
Autora: Fabiana Zanelati
13 X 18 cm | 80 Páginas | R$ 27,50 

but_compre

Informações para a imprensa
Rebecca Rieggs – Soluções em Mídia Espontânea
Rebecca Rieggs – rebeccarieggs@gmail.com
Tel.: (21) 3429-7919 | Cel.: (21) 98089-8988

delírios e outros bichos notícias do reino

Quer ganhar um aparelho de fondue Staub?

Voltei com uma novidade fresquinha! (na verdade tem ainda uma outra novidade, mas fica para o próximo post – tô muito novidadeira!). O blog acaba de firmar uma parceria super bacana com a Utilplast, uma loja de utensílios domésticos de São Paulo com mais de 40 anos de tradição – um verdadeiro paraíso para quem é apaixonado por coisas para  cozinha e para a casa em geral. E, para comemorar a parceria, meus leitores que já vão começar ganhando presentes!

1. Quer ganhar uma linda fondue Staub?

A Staub é uma marca francesa que todo foodie ama. Além de fabricar panelas de ferro incríveis (e lindas!) e uma linha arrasadora de cerâmica, ela ainda tem esse aparelho para fondue que vai cair como uma luva no inverno que acaba de chegar.
(especificação: Fondue de ferro Staub cereja 20 cm)

Para concorrer, é só seguir a Utilplast no Facebook (clique aqui!) e responder aqui nos comentários até dia 20/07/2015 a seguinte pergunta: O que não pode faltar na sua fondue? A melhor resposta fatura o aparelho lindão!
Só vale para quem mora em território nacional e tem mais de 18 anos, ok? Não deixe de informar seu e-mail válido na hora de responder e capriche na resposta!
O resultado eu divulgo no dia 21/julho/2015 e o ganhador recebe o aparelho em casa. Fácil, né? ;)

2. Leitor do Pimenta no Reino ganha desconto!

Isso! Isso! Isso! A gente AMA desconto! E o leitor do blog vai ganhar 15% de desconto em uma compra na loja online da Utilplast até dia 20/07/2015.
Só pode ser utilizado um cupom por CPF e só vale para compras na loja online, ok?
Valendo! :)

cupom_utilplast

comendo (e bebendo) fora delírios e outros bichos Publieditorial

São Paulo de todos os sabores

Viajar e aproveitar os restaurantes e comidas típicas do local. Quem não adora? Tem coisa mais gostosa do que descobrir os sabores de cada região e os melhores locais para
prová-los? Como era de se esperar, minhas viagens sempre incluem um roteiro gastronômico. Aliás, troco fácil uma tarde de compras por uma tarde regada a comidas e bebidas em qualquer lugar que seja. Eu sou uma pessoa que prefere comer, gente! Sempre!

Mas, nem sempre é preciso fazer malas e cruzar grandes distâncias para fazer um delicioso tour gastrônomico. O lado bom de viver em uma cidade como São Paulo é justamente esse – poder desfrutar de tudo que existe no mundo em um só lugar.

Você sabia que São Paulo é a segunda maior cidade em número de restaurantes? O mercado gourmet por aqui movimenta uma cadeia que envolve vários setores, e seu multiculturalismo representa 52 tipos de cozinha. Segundo a ABRASEL – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, existem na cidade de São Paulo e grande São Paulo, aproximadamente 55mil estabelecimentos, entre restaurantes de vários tipos, padarias, bares e pizzarias, incluindo cerca de 2.000 opções de delivery. Os números impressionam: em São Paulo são produzidos diariamente 1 milhão de pizzas e 10,4 milhões de pães!

Diante desses números fica fácil afirmar que São Paulo é mesmo um dos melhores destinos gastronômicos da América Latina, então porque não desfrutar de tudo que a cidade oferece?

Como moradora eu diria que existem alguns truques para aproveitar melhor os bares e restaurantes de São Paulo.

  • Restaurantes com grande visibilidade internacional, inclusive os que aparecem entre os melhores do mundo, precisam de reserva e geralmente é necessário certa antecedência. 
  • Uma opção bacana para conhecer o que a cidade oferece em gastronomia é conhecer os cardápios executivos oferecidos pelos grandes restaurantes da cidade. Com preço fechado e quase sempre acessíveil, oferecem opções enxutas de cardápios que incluem entrada, prato principal e sobremesa, que variam conforme o dia da semana. Vale a pena incluir alguns deles em sua lista.
  • Dá pra se comer bem em São Paulo sem necessariamente estar em um restaurante. Essa cidade louquíssima tem bares e padarias que servem comida boa. Nesses estabelecimentos reinam absolutos os famosos PFs e pratos do dia. Impossível pensar em comida nessa cidade sem passar por um portentoso PF de boteco. Você tem que provar um, vai por mim.
  • Uma opinião completamente pessoal: se você não fizer questão absoluta, fuja dos couverts dos restaurantes. Geralmente eles custam caro e são pura distração para o que realmente importa.

Viver na Paulicéia desvairada é saber que pode comer o que tiver vontade, desde um simples pastel de feira (sempre tem uma por perto, garanto) até os mais requintados pratos de todas as nacionalidades. Pelas ruas da cidade é possível encontrar cantinas, restaurantes árabes, gregos… no tradicional bairro da Liberdade impera a cozinha oriental – japoneses, chineses e coreanos oferecem o que há de mais tradicional em suas cozinhas pelas ruas do bairro. Aliás, o bairro por si só já é uma grande aventura em Sampa.

Já se você é fã da nouvelle cuisine, vai encontrar uma infinidade de restaurantes franceses em São Paulo, com receitas tradicionais e o toque contemporâneo que a cozinha francesa esbanja. Nada mais trés chic do que jantar em São Paulo se sentindo em plena Paris! Ulalá!

Aventure-se pela cidade e descubra o prazer do turismo gastronômico! Você vai se surpreender com a qualidade e a diversidade que existe em nossa cidade. Tenho certeza que você vai adorar esse programa :)

(Crédito da foto: UOL)

delírios e outros bichos notícias do reino

É Natal!

Somos o que comemos,
Da horta à mesa escolhemos!
Alimente-se de felicidades
Saboreie suas verdades
O presente é sempre uma chance
De provar o que não pode antes
É tempo de sentir do pão o calor
É tempo de estufar-se de Amor
Feliz Fim de Ano
Deguste o recomeço.
(Ariscia Yaari)

delírios e outros bichos vai rolar a festa

Champagne truck em SP

Atenção fãs da viúva! A partir de setembro, chega ao restaurante Clos, na Vila Nova Conceição, o Clicquot Yellow Trailer. A novidade funciona como um bar móvel e estará localizado na varanda do restaurante.

Para entrar mais ainda no clima, o Dj Igor Cunha realizará sun-sets na casa em datas especiais e o chef Juca Duarte criou um menu especial de petiscos incríveis que serão servidos no terraço, entre ele as irresistíveis croquetas de galinha caipira, jamón e funghi (essa é apenas SENSACIONAL) R$16; ceviche de robalo, camarão rosa, vieira e caju R$ 26; mexilhões abertos ao champagne Clicquot R$ 22.

A primavera está chegando, o frio graças a Deus está indo embora (amém!) e nada combina mais com isso do que petiscar e bebericar no Clos nesse champagne truck loosho. Eu amei a novidade.

O trailer funciona de quinta a domingo a partir das 17h no Clos – Rua Domingos Fernandes, 548 – Vila Nova Conceição. Tel.: (11) 3045-2291. A taça de Veuve Clicquot Brut custa R$ 48 e você ainda leva uma exclusiva “flute” amarela Veuve Clicquot.

(foto: divulgação)

 

delírios e outros bichos

A moça das farinhas

Eu sou daquelas pessoas que recebem presentes de comer o tempo. É uma amiga viajar e meu estoque sempre aumenta. Farinhas, temperos, ingredientes inusitados ou difíceis de achar, um mimo para a cozinha, um utensílio fofo que tem a minha cara, um livro de receitas estrangeiras, algo que aqui custa os olhos da cara aqui e lá fora é baratim… Tenho a impressão de que as pessoas olham pra mim e…pimba! lembram logo de comida.

Eu, claro, adoro. Afinal, se sou do tipo “forno & fogão” (com muito orgulho!), o que poderia me deixar mais feliz do que ser lembrada dessa forma?

Dessas lembranças vieram muitas e muitas farinhas e outro dia eu separei essas quatro, presentes de gente muita querida e que sabe que eu sou uma baita farofeira :)

A farinha branquinha de mandioca tem até nome: Marlete, e veio de Santa Catarina para a minha cozinha pelas mãos suaves da Dadivosa. A de mandioca em flocos maiores veio “du Goiás”, saída das sacolas mágicas que vem daquela terra através da Lara do Sem Medida. A farinha de milho Burati faz a melhor polenta do mundo e veio lá do Rio Grande Sul tchê! A Clau nunca esquece de mim naquele Rio Grande, né gaúcha? E a farinha amarelinha vem lá de Belém, da generosidade da amiga Helena Gasparetto que se lembra sempre que eu apenas AMO essa farinha – a farofinha feita com ela é coisa de comer rezando, juro.

Junte aí as farinhas normais que a gente sempre tem: trigo, trigo integral, de rosca, de mandioca e mais algumas diferentes que eu também tenho em casa: a de arroz, de amêndoas e de linhaça e pronto! Num é que eu sou mesmo a  moça das farinhas? :)

delírios e outros bichos notícias do reino

Almoço de Verão

vital
Foi esse o tema do convite que recebi da revista Vital para criação de um cardápio, que foi publicado na edição 10.

No meu menu teve clericot; água aromatizada; enroladinhos de mussarela de búfala, pera e kani kama; salsa picante de abacate; salmão assado com laranja e gergelim e cuscuz marroquino. Tudo no clima da estação e, o melhor,  super fácil de fazer.

Gostou? Então corre no Facebook do blog (clica aqui ó) pois já publiquei por lá todas as receitas.

delírios e outros bichos notícias do reino

Quer um livro com as 100 melhores receitas de bolos?

A Subjetiva.com acaba de lançar um livro digital para transformar qualquer leigo em um(a) boleiro(a) de mão cheia. Durante um ano e meio eles testaram receitas caseiras de bolo e selecionaram as melhores no livro  “Os 100 melhores bolos” que está a venda no site.

Além das receitas, que são supimpas, o livro ainda resolve grandes enigmas da culinária caseira – “como deixar o bolo molhadinho?”, “qual o segredo do bolo fofinho?”… ou seja, eles entregam TODO o ouro.

E sabe como esse post ainda vai melhorar muito?

É que os primeiros 15 leitores do Pimenta no Reino que clicarem no link abaixo e colocarem o código do cupom baixam o livro na hora, NA FAIXA!

U-hu!

É só clicar aqui, adicionar o livro ao carrinho e colocar o código do cupom: pimentanoreino

Gente, só os 15 primeiros! Tem que ser the flash, ninja, ligeirinho… CORRE!