de festa entradas e petiscos peixes e frutos do mar

Terrine de salmão defumado

Antes de começar a falar sobre essa receita é bom que vocês saibam duas coisas 1) deu para notar que não bati UMA foto da terrine pronta, né? pois é, shame on me! e 2) essa foi das receitas que mais fizeram sucesso no meu pré-natal do ano passado (sim, eu achei as fotos perdidas no limbo de um diretório de backup, que consegui fazer antes do notebook subir no telhado).

Dito isto, tenho que mencionar também que a inspiração veio da revista Claúdia, mas a verdade é que acabei fazendo algumas boas mudanças na receita original e, particularmente, acho que deu super certo. Vou listar a receita e minhas sustituições e alterações, ok?

Bom, pra começar, vocês verão que a receita original levava aspargos frescos, que eu não tinha e não encontrei na correria de final de ano. Em minha versão, substitui os aspargos por alcaparras – não são parecidos, eu sei, mas alcaparra é uma coisa que, em minha modesta opinião, combina super bem com salmão.

Então, chega de lenga-lenga e vamos logo à receita…

Bata 1/3 de xícara de creme de leite fresco até o ponto de picos firmes. Numa tigela misture esse creme batido com 3/4 de xícara de cream cheese (como eu praticamente tripliquei o tamanho da receita, usei creme de ricota além do cream cheese). Tempere com páprica picante e misture bem. Junte 200gr de salmão defumado picado, tempere com sal e reserve (nessa hora eu juntei também as alcaparras).

Forre o interior de uma fôrma de bolo inglês de 9 x 20cm com filme plástico, deixando uma borda. Disponha mais 200gr de salmão defumado na fôrma, de modo que cubra toda a superfície e as laterais. Coloque metade do creme reservado na fôrma, espalhe bem e por cima disponha 4 aspargos verdes frescos, já cozidos por 2 minutos em água fervente (como eu disse, eu pulei essa parte, mas acho que dá para viajar também nesse “recheio”, viu?). Cubra com o restante do creme, deixando lisinho, ajeite as fatias de salmão que ficaram nas pontas, cubra com filme plástico e leve para gelar por, pelo menos, uma hora.

Depois, é só desenformar e servir. A sugestão da receita era para decorar com ramos de endro – eu usei ovas de capelin, mas né… se você quiser usar caviar de verdade, fica à vontade também :)

A receita com essas quantidades rende 8 porções e você pode servir com torradinhas para canapés (desenforme numa travessa bem bonita e coloque as torradinhas em volta da terrine).

Para acompanhar, sirva espumante gelado e faça seus convidados muito felizes. Os meus ficaram :))))

Agora, um pedido … Apesar da falta da foto final, vocês tem que prometer que farão essa receita, ainda que usem apenas a base e inventem mil outros sabores. Prometem? Isso aí é bom demais, minha gente! E a apresentação fica luxo, garanto ;)

***

nota mental: deixar a máquina fotográfica sempre por perto e só começar a tomar espumante DEPOIS de fotografar todos os pratos e a mesa prontinha.

Você Pode Gostar Também

25 Comentários

  • Reply
    Joy_UK
    23 de março de 2011 at 14:08

    Ta prometido! Um luxo mesmo…fiquei com agua na boca…

  • Reply
    Josane Andrade
    23 de março de 2011 at 15:06

    Faby,
    ontem eu fiz uma misturinha muitooooo parecida com essa terrine, pois estou a procura de uns “patês” para servir em um jantarzinho que vai acontecer aqui em casa!
    Peguei um pedaço de queijo gorgonzola e amassei com o garfo, acrescentei um pote de queijo cremoso, algumas ameixas picadas e um fio de azeite. Achei que ficou um pouco duro demais, daí coloquei um tiquinho de creme de leite. Comemos com torradas! Ficou divino… Hoje vou testar sua receita e se o povo lá de casa aprovar já estará na lista para sábado! Beijos

    • Reply
      Faby
      23 de março de 2011 at 15:25

      Ah Josane, então tomara que o povo curta :)

      Bjo!

  • Reply
    Ana Cláudia Morale
    23 de março de 2011 at 15:16

    Nossa que coisa boa!
    =*

  • Reply
    Dani Falcão
    24 de março de 2011 at 9:51

    Se a minha boca está cheia d’água só com a descrição imagino o quanto seus seus convidados ficaram felizes :)!
    A nota mental deve ser seguida à risca, rsrsrsrs. Já me provei váááárias vezes que isto é realmente necessário, já tem até uma máquina “morando” na bancada, rsrsrsrs.

  • Reply
    Marcinha Breda
    24 de março de 2011 at 10:15

    Fabizoca, nem precisa da foto com ela prontinha, já vizualizei mentalmente e ó deve ter ficado luxoooo, vou até pensar em algumas versões.

    Marcinha é meio doida as vzs sabe, assinou a revista Cláudia no ano passado, não por causa da profissão pra ver moda e sim por causa das comidinhas que ela olha feito louca quando a revista chega hahahaha…

    Bjos flor e um lindo dia pra vc!!!

  • Reply
    sonia fioratti
    24 de março de 2011 at 12:18

    Vou fazer para uns amigos que amanhã.bjkssssss

  • Reply
    Nando Reis (Nanã)
    24 de março de 2011 at 12:30

    Huuuuuummmm! Nossa, que vontade de estar ao lado dessa terrini ao ser servida. Babei!

  • Reply
    Marcinha Breda
    24 de março de 2011 at 13:20

    Gata pensa numa pessoa atrapalhada no twitter kkkkk…
    Já virei sua amiga lá viu kkkkkk…

    Bjos

  • Reply
    Ro - Campinas,sp
    25 de março de 2011 at 10:05

    Vc é demais!! Não pare nunca de compartilhar tudooo! Vou fazer essa receita para niver do maridão e lógico que não faltará o espumante!!
    bjs

  • Reply
    Luciana Betenson
    26 de março de 2011 at 9:02

    Que ideia legal! Eu faço um aperitivo ‘primo’ deste, que fica bonitão. Estico uma folha de filme plástico no granito da pia, coloco as fatias de salmão e espalho o cream cheese por cima. Aí enrolo como rocambole. Esta combinação de salmão com cream cheese é dos deuses. E eu vou fazer esta terrine chiquésima e dar pinta por aqui. Bjs!

  • Reply
    Evelyn
    26 de março de 2011 at 11:01

    Eu sou a única pessoa desse mundo que não curte salmão?

    Sério, não acho a menor graça, super boring esse peixinho. rs

    Mas gostei da ideia da terrine, com outros sabores. :)

    • Reply
      Faby
      26 de março de 2011 at 14:28

      Então Evelyn, vc pode usar outra coisa, sem dúvida. Aqui o salmão é defumado e, partindo desse princípio, dá pra vc viajar em mil outros sabores sim.

      Bjuca!

  • Reply
    Mel
    29 de março de 2011 at 8:42

    Hummm nao curto salmao.. entao to pensando em substituir por um franquinho defumado..rs
    E os aspargos por palmitos que gosto mais tambem..rs
    Adorooooo adaptações..rs
    Bjks

  • Reply
    Leticia
    31 de março de 2011 at 20:42

    Oi Faby,
    Adorei a receita. FIcou divina. O que vc indica para substituir o salmão?
    Beijinhos
    Letícia

    • Reply
      Faby
      1 de abril de 2011 at 9:58

      Oi Letícia, vc quer substituir por outro peixe? Veja bem, o lance da terrine é que ela, além de receber o ingrediente no recheio, também é coberta pelo mesmo ingrediente. Eu acho que os defumados são as melhores opções. Se vc não curte peixe, acho que ficaria bom talvez com presunto cru tb… mas aí eu tiraria a alcaparra e trocaria a páprica… sei lá, acho que por ervas frescas… bem, tudo é experiência né?

      Bjo!

  • Reply
    Letícia
    11 de abril de 2011 at 10:54

    Oieee, to precisando de ajuda.
    Estou grávida e não posso comer salmao. O que vc indica para colocar no lugar do salmão?

    Beijinhos

    • Reply
      Faby
      11 de abril de 2011 at 13:24

      Letícia, se vc quiser manter a linha peixe, pode usar atum, kani… ou pode partir para os embutidos, tipo peito de peru, presunto cru – neste caso eu trocaria a alcaparra por ervas, algo assim.

      Bjo!

  • Reply
    Letícia
    13 de abril de 2011 at 16:54

    OI Faby, eu quero manter essa linha de peixe. O atum que vc diz é o peixe mesmo ou é o de lata? Se for o peixe atum, antes de fazer a receita da terrine, eu tenho que assá-lo? Desculpa se for uma pergunta idiota, mas comecei na cozinha a pouco tempo e estou aprendendo bastante com vc.
    Obrigada pela ajuda,
    Beijinhos

    • Reply
      Faby
      13 de abril de 2011 at 17:24

      Oi Letícia!
      Olha só, eu não usaria o atum em formato peixe fresco não, a menos que seja a versão defumada, que vc não tem que cozinhar, assar, nada. Se for o de lata, vc pode usar a versão defumada tb, que é bem mais gostosa.
      E não tem pergunta idiota nem nada, imagina! :)

      Bjim!

  • Reply
    Leticia
    13 de abril de 2011 at 21:03

    Valeu pela ajuda Faby. Vou tentar achar essa lata de atum defumado aqui no Rio, porque eu so conheco aquele ralado. Depois te conto como ficou.
    Beijinhos

  • Reply
    Pedro
    21 de julho de 2011 at 0:00

    Olá, descobri seu blog há pouc tempo e sempre passo por aqui. Adorei essa dica. Gostaria de saber se na hora de cortar a terrine, a diferença de textura entre o salmão e o recheio não atrapalha. Tipo o salmão entra no meio do recheio. Obrigado e parabéns!

    • Reply
      Faby
      21 de julho de 2011 at 9:41

      Não, não atrapalha não Pedro, pode cortar sem problema.

      Bjo!

  • Reply
    ana cristina carvalho
    20 de dezembro de 2014 at 12:37

    e na hora de cortar? não desmantela tudo???? tenho a impressão que com as fatias do salmão dê uma bagunça na hora de cortar… não?

    • Reply
      Faby
      23 de dezembro de 2014 at 12:17

      Não Ana Cristina, pode ficar tranquila :)

Deixe uma Resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.