Saladinha do aquecimento global

Nem entramos no verão ainda e o calor já dá sinais de que esse ano virá com força total. Dias quentíssimos, fins de tarde chuvosos… é, é bom a gente se preparar para o que vem por aí – é o aquecimento global mostrando que a coisa tá feia (e ainda vai piorar muito). #medo

Eu não consigo comer muito no calor… me dá um banzo, sabe? Daí eu acabo apelando para as saladas, que não são nem de longe meu tipo de prato preferido, mas com certeza são bem mais apropriadas para dias de calor do deserto, como os que andaram fazendo por aqui.

O lance na salada é variar né? Lá em casa eu vivo mudando o tempero, incremento com ingredientes da geladeira e tento, sempre que possível, brincar com as texturas, que é a coisa que mais me encanta nas saladas. Por isso mesmo, sempre preferi os grãos às folhas (saladas de grãos é comigo!), mas minha cesta orgânica tem me feito mudar um pouco essa opinião.

Aqui usei rúcula e alface orgânicos, juntei cebola roxa, pimenta biquinho, ovo cozido, azeitonas pretas e lascas de parmesão honesto (adoro parmesão na salada!) e fiz uma salada prato único. Caprichei no tempero – com cristais de sal moído na hora e vinagre de framboesa – e dei mais uma chance para as folhas conquistarem meu coração. Tô quase lá, viu?

Outra ideia que tenho usado bastante é fazer o tempero da salada com suco de frutas (vale o concentrado ou a polpa) – fica uma delícia! – e também abusar das finalizações com linhaça, gergelim, semente de papoula e croutons caseiros (feitos com pães integrais e de grãos) e ainda usar legumes grelhados (essa vem na sequência).

Enfim, tô aqui montada com as armas de Jorge, muito temperinho diferente na despensa e muita folha na geladeira – e dá-lhe saladinha!

Pode vir, calorão! Mas… vem com jeitinho, tá? =)

* post originalmente publicado no Rainhas do Lar

No Comments Yet.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*