Quibe (ou kibe) de berinjela


Eu já tinha provado algumas versões de quibe de berinjela e, apesar de ser  absolutamente l.o.u.c.a pelo legume, nunca tinha me empolgado muito com essa preparação. E justamente por isso decidi criar uma versão que (pelo menos na minha cabeça) parecia ter tudo pra dar certo. E num é que deu mesmo? ;)

A receita é facílima e o truque (se é que se pode considerar como tal) é assar a berinjela para retirar dela toda a polpa. O bom desse preparo é que você consegue um gostinho defumado bem gostoso e também já aproveita o forno quente para assar o quibe.

Primeiro você deixa 1 xícara de trigo de molho, naquele bom e velho esquemão de quibe tradicional. Eu gosto de deixar pelo menos umas duas ou três horinhas, mas se a pressa for muita, apele para os 30 minutos e foi!

Enquanto seu trigo hidrata bem lindo, você precisa cortar as berinjelas no sentido do comprimento, fazer um quadriculado com a faca (sem atingir a casca), temperar com azeite, sal (usei um defumado) e pimenta do reino e levar pra assar até que a polpa esteja bem macia.

Agora é só juntar tudo – a polpa das berinjelas e o trigo hidratado e já escorrido (eu aperto num pano, pra tirar bem a água) – e temperar. Usei garam masala*, sal, pimenta síria, cebola picadinha, alho ralado e hortelã picada. Acrescentei ainda uma colherzinha de manteiga** e algumas amêndoas picadas, pra dar aquele ‘croc’ que a gente ama ;)

Feito isso, é só acomodar numa travessa e levar ao forno até dourar. Olha só, a berinjela solta um pouco de água, então é bom se certificar de que seu trigo esteja bem escorrido e também usar uma proporção bacana – para uma xícara de trigo, duas berinjelas pequenas, ok?

Para servir, minha sugestão é salada e molhinho de iogurte – iogurte natural temperado com azeite, limão, sal e pimenta.

Vegetarianos, quem tá entrando na dieta e adeptos da Segunda Sem Carne, se joguem! Se você não pertence a nenhum desses grupos, não tem problema – faça também! Acho que vocês vão curtir.

[#dicas]

* Garam Masala é uma mistura de especiarias muito comum na Índia. Eu amo e não vivo sem, mas se você não tiver não precisa arrancar os cabelos! Faça sua própria mistura usando as especiarias que mais gosta – canela, cominho, noz moscada, cravo… 

** Se você quer deixar a receita ainda mais leve, substitua a manteiga por tahine.

*** Eu perguntei no Facebook qual era o jeito certo de escrever – quibe ou kibe. Não houve consenso, citaram o Aurélio (que grafa com Q), disseram que os dois eram corretos… de modos que eu escrevi dos dois jeitos e tá tudo certo. Na verdade, acho que prefiro com K, assim como também gosto mais de berinGela, com G ;)

19 Comments
  • Tati
    maio 20, 2013

    Faby, vc nao ‘escorreu’ a berinjela, desculpe-me, beringela (rs) pra tirar aquele amargo?

    • Faby
      maio 20, 2013

      Não precisa não Tati

  • daniela
    maio 21, 2013

    Você pode hidratar o quibe com água quente! É bem rápido! Serve também pra feijão, ervilha e outros grãos! Beijos

    • Faby
      maio 21, 2013

      POder eu posso, mas eu não gosto Daniela. Acho que fica molenga, sei lá, meio que cozinha… não curto. Prefiro esperar na água fria. Eu tb nunca faço esse tipo de prato de sopetão, sempre planejo com antecedência então deixo até de um dia pro outro de molho.

      Bjo!

  • Viviane Vieira
    maio 22, 2013

    Oi, Faby!
    Adorei a receita, principalmente por ser vegetariana! :)
    Uma dúvida: a medida de 1 xícara é do trigo ainda seco ou depois de já hidratado? Pergunto porque geralmente o trigo seco dobra de volume depois de hidratado…
    Bjs e obrigada!

    • Faby
      maio 23, 2013

      Seco Viviane!

      Bjo!

  • Diana Abreu
    maio 24, 2013

    Fabi, fiz ontem com a minha mãe e ficou delicioso! Colocamos tahine na massa e pedacinhos de manteiga nas intersessoes dos cortes! Colocamos amêndoas picadas! Ficou delicioso! :D

    • Faby
      maio 24, 2013

      Uhuuuuuuuuu, Diana! ARRASOU, vc e a mamãe!

      Beijo para as duas! <3

  • Rosana
    maio 25, 2013

    Que delícia!
    E eu não só acho que parece uma delícia… eu sei disso porque acabei de tirar uma travessa do forno! Eu vi a receita e só não fiz no mesmo dia porque não tinha o trigo, que é parte essencial. Eu também não tinha alguns outros ingredientes, tipo a castanha e as folhas de hortelã mas dessa vez foi sem mesmo. Eu não podia esperar mais um dia pra provar essa receita porque se não, sabe como é… o mundo ia acabar! rs Na falta da garam masala eu usei zá’atar, que é árabe e casou perfeitamente com essa receita, e troquei a manteiga por tahine como você sugeriu. Coloquei também um pouco de azeite e foi!
    Eu adorei e já sei que vou fazer essa receita muitas e muitas vezes. Saudável e gostoso? Tô dentro!
    Obrigada por compartilhar. Beijão!

    • Faby
      maio 27, 2013

      Oba Rosana! Que bom que vc curtiu!

      Bjo!

  • Adriane
    junho 1, 2013

    Oi Faby, vi sua receita e hoje vou experimentar, acabei de colocar minhas berinjelas no forno, e depois te digo como ficou. Bjs!

  • Fla
    setembro 18, 2013

    Fabi, tudo bem? Fiz sua receita de quibe de berinjela na sexta a noite e estou apaixonada! Já falei dela pra tanta gente…rs… Sério, se eu oferecer isto a alguém e não disser do que se trata, duvido que alguém perceba que não tem carne! Top top das receitas! Amei! Beijos!

    • Faby
      setembro 18, 2013

      Ah, que bom que vc gostou Fla!

      Bjinho!

  • Ilda Mara
    setembro 14, 2014

    Faby,

    amei seu site, uma delícia … gostaria de dar um pitaco nos kibes… rsrsrs
    Fui casada com árabe por quase 30 anos e aprendi a cozinhar a comida maravilhosa deles. Aprimorei com aulas recebidas de uma amiga que era de lá tbm. Olha só, elas colocam o trigo em uma travessa e lavam em baixo da torneira, escorrendo aquela primeira água, depois, colocam água novamente e deixam escorrer até quase sair toda a água,( vc vira a travessa devagar e deixa escorrer, quando começar a sair o trigo, vc para e desvira) . Daí deixa aquela sobra de água e deixa repousando . O trigo irá inchar e aquela quantidade de água é exatamente a necessária para ter seu trigo perfeito, sem precisar espremer. Ele fica soltinho e no ponto. Experimente, eu só faço assim , pois elas são mestras já que são Libanesas… rsrsrs

    • Faby
      setembro 15, 2014

      Adorei a dica, Ilda! Farei assim da próxima vez. Obrigada po dividí-la conosco :)

      Bjo!

    • Ana Paula
      novembro 19, 2017

      Adorei….e deixa de um dia para o outro?

  • ERIKA
    março 23, 2017

    Huuum! Vou fazer hoje pro almoço!

  • Ana Mil
    outubro 18, 2017

    Que vontade de fazer!
    Será que fica bom congelado?

    • Faby
      outubro 23, 2017

      Oi Ana, eu nunca congelo, mas acho que rola sim.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*