Cuscuz

Na minha terra, cuscuz é comida tradicional nas Festas Juninas, mas não só nessa época. Ele aparece também em outras festas, levando camarão, sardinha, atum, bacalhau e até mesmo no dia-a-dia, em versões mais simples, como essa que leva frango.

Como diz a minha mãe, cuscuz é uma comida simples mas tem seus mistérios. Cuscuz seco é o terror, o ó do borogodó, aquele que você come e só sente a farinha na boca. Péssimo.
Na versão feita na minha família, o azeite em grande quantidade garante a consistência molhadinha e macia, léguas de distância do famigerado cuscuz enfarinhado.

Para começar o segredo do cuscuz é o refogado com porções generosas de alguns ingredientes. No meu tem:

. peito frango desfiado – cozido na pressão com um bouquet garni, sal e pimenta;
. 2 cebolas picadinhas;
. tomates sem pele e sem sementes;
. alho;
. azeitona verde picada;
. milho verde;
. ervilha;
. pimentão verde e vermelho picadinho;
. palmito picado;
. pimenta dedo-de-moça sem semente, também picadinha;
. ovo cozido picado
. muita salsa e cebolinha;
. muito azeite extra virgem

A coisa toda é muito simples. Numa panela grande, cebola e alho douram no azeite. Em seguida entram o frango desfiado, os pimentões, o milho, as azeitonas, o tomate, a pimenta e refogam até o tomate se desmanchar. Na sequência entram um pouco do caldo onde o frango foi cozido (que eu, muito viva, reservei antes), o palmito, a ervilha e o ovo cozido… cozinha até reduzir um pouquinho só, junta um quantidade generosa de azeite, suficiente para deixar o refogado molhadinho. Daí junta a salsa e a cebolinha, acerta o sal, a pimenta e começa a colocar, aos poucos, farinha de milho, misturando sempre até ficar homogêneo.
Há que se tomar cuidado com a quantidade de farinha porque, depois de frio o cuscuz sempre resseca um pouco, portanto quando você desligar o fogo, a mistura ainda deve estar cremosa e não totalmente seca.

Eu gosto de forrar uma forma de bolo de buraco com ovo cozido, pedaços do frango (ou do camarão, ou da sardinha, mas aqui esqueci de reservar), tomate e azeitonas, colocar a mistura do cuscuz, apertar bem e depois desenformar lindamente no prato.
Também fica gracinha servido em porções individuais, que você pode fazer usando por exemplo forminhas de gelatina.

Pra mim, cuscuz é tudo de bom :)

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

4 Comments
  • Cami
    março 5, 2011

    Oi Faby!
    ADORO um cuscuz, e meu marido (italianissimo), tambem!
    Lembro a primeira vez que ele comeu, na casa de minha madrinha, em uma das nossas idas para o Brasil, na época ainda de namorados! Foi ao ceu, e quase me levou junto, enquanto eu quase morria de vergonha dele repetindo o prato sem parar!
    Mas nunca fiz aqui em casa…!
    O motivo principal desse meu deslize culinario, nada mais è do que a falta do ingrediente principal…ou seja a bendita farinha de milho em flocos! Sim, em flocos, pq na minha casa se usava esta para fazer o delicioso prato!
    Aqui em Roma nao consigo encontra-la, nem mesmo nas casas de importacao!
    Entao a pergunta é: com o que poderia substituir a bendita? Com farinha de milho fina? Corn flakes? Confio em voce para uma solucao mega-ninja para esse meu dilema!
    Beijoca
    Cami

    • Faby
      março 6, 2011

      Cami, eu arriscaria com a farinha de milho fina. Não acho que ficará igual e o tempo de cozimento talvez precise ser diminuído, mas acho que é a melhor solução.
      Me conta depois se deu certo?
      Beijinho!
      Faby

  • Cami
    março 7, 2011

    Oi Faby, obrigada pela dica, vou tentar e depois te falo como veio!
    Beijocas romanas
    ;-)
    Cami

  • Dani
    fevereiro 11, 2012

    Fiz a receita e adorei! :)

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*