notícias do reino

Tempos estranhos

A matéria é da Alice Junqueira para o Gourmet @ Update or Die

Poderá uma frutinha milagrosa prevenir o mundo da fome??

O chef Homaro Cantu, de Chicago – EUA, diz que sim. A tal façanha seria feita por uma frutinha vermelha da África descoberta em 1725 entre uma tribo que a consumia antes de ingerir plantas silvestres fermentadas. E por quê? Porque essas frutinhas contém uma glicoproteína chamada miraculin que “segura” os receptores de gostos amargos e azedos da boca e faze com que estes gostos não sejam percebidos. Assim, o cérebro é enganado e pensa que o que está sendo ingerido é doce.

Essa mudança no paladar faria com que a oferta de alimento em regiões com dificuldades aumentasse, pois transformaria o que geralmente não seria comestível, como plantas selvagens, em algo saboroso. Homaro Cantu e o chef Bem Roche disseram que já usaram as frutinhas milagrosas de diversas maneiras e que o efeito dura de 45 minutos a 1 hora, mas pode ser dissipado mais rapidamente se você beber um copo de água quente.

E não para por aí, as frutinhas podem ser utilizadas como adoçante para pessoas diabéticas ou simplesmente para aqueles que querem reduzir o uso de açúcar. Além disso, Cantu e sua equipe experimentaram o uso das frutinhas para eliminar o gosto metálico que os pacientes que fazem quimioterapia sentem quando comem. E funcionou! Os pacientes disseram sentir o gosto normal dos alimentos.

Mas, como tudo que é novo, as frutinhas trazem contestações. Há quem diga que mesmo se você comer “grama doce”, você ainda estará comendo grama. Outros dizem que criar comprimidos a partir da frutinha é caro e faz com elas sejam inacessíveis a quem precisa.

Respondendo às contestações, Cantu diz que pretende distribuir vídeos instrutivos que mostram como tornar os alimentos que terão o gosto alterado em algo mais apetitoso. Quanto às cápsulas, ele alega que no começo 3 frutinhas faziam apenas um comprimido, hoje, no entanto, 1 frutinha gera 16 comprimidos, além de estarem sendo feitos testes com o miraculin em forma de pó.

E para terminar, eles contam que decidiram implementar soluções saudáveis para comidas não saudáveis ou que impactam o meio ambiente. Por exemplo, fizeram peixe a partir de melão. Contaram que usaram um “pó mágico” (não revelaram os ingredientes) para fazer com que de doce, o melão passasse para salgado. Depois disso, colocaram o melão em um saco, adicionaram algas e temperos e enrolaram tudo como…atum. Sim, eles disseram que também funcionou, e acrescentaram que alternativas como essa servem, em última instância, para diminuir práticas como a pesca predatória e a matança de animais.

Independente se você apoia a iniciativa ou não, vale a pena ficar de olho nos desdobramentos dessa empreitada, é bem interessante.

Me abracem? Porque ó, essa coisa de “fazer peixe a partir do melão”  e “enrolá-lo como atum” me deprimiu loucamente :(

#medo

Você Pode Gostar Também

12 Comentários

  • Reply
    Maria
    11 de março de 2011 at 12:47

    Nunca tinha ouvido falar dessa fruta… Vivendo e aprendendo!
    Adorei o feijão como decoração ( e a suqueira também!).

  • Reply
    Krys
    11 de março de 2011 at 17:45

    Ah Faby, isso não me deprimiu nem um pouco. É uma alternativa para lugares onde alguns alimentos são difícies de encontrar e para pessoas alérgicas. Eu tenho um primo que nasceu com alergia a proteína animal. Ele não podia comer quase NADA. Imagina só a alegria dele com esse melão com gosto de atum, só para poder variar um pouco a dieta sempre igual :)))

    • Reply
      Faby
      12 de março de 2011 at 17:38

      Krys, mas eu deprimi em imaginar (supor, na verdade) que um dia, um dia láááááá longe (assim espero) talvez isso seja só o que nos restará. Toda tecnologia tem seu lado positivo, claro, mas eu sou uma pessoa que tem saudades das coisas antes mesmo de perdê-las….rs… mas né, eu soi meio doida :)

      Bjo!

  • Reply
    Hilda Barbosa
    11 de março de 2011 at 18:52

    Ó tava eu aqui no meu trabalho lendo o post, surpresa, e quando chegou na parte do melão/atum eu fiquei com aquela cara de “tô ficando descrente” “tô ficando doida” tô ficando velha” e guentei firme, mas quando li a tua última frase Faby…chorei de tanto rir. Mas vamos lá dar um créditos pras novidades…não dá pra ser Salmão???????

  • Reply
    Luciana
    11 de março de 2011 at 21:23

    Hahahahah… tem que rir pra nao chorar mesmo! A descoberta pode ter seu uso em dietas/ restricoes alimentares, mas tirando isso, fico com os autenticos. Alias, acho que ficamos todos, nao e? Beijos

  • Reply
    Sandra Tomazelli
    12 de março de 2011 at 1:09

    Olá
    Eu tenho esta fruta plantada aqui em meu quintal,e já está frutificando há uns quatro anos. Me venderam dizendo ser uma muda de guaraná, mas ao frutificar a primeira vez logo percebi que não era e fui pra internet procurar a identificação correta. Realmente,ela é chamada vulgarmente de fruta do milagre, pois ,ao se comer uma delas, pode-se após chupar um limão e não se tem aquela sensação amrga, eu já comprovei. Mas , por enquanto,não achei nenhuma utilidade mais pratica ou atrativa para esta fruta, e olha,ela dá em pencas…rsrsacaba ficando tudo no chão aqui, pois ela não tem quase sabor de nada ,então se torena algo sem graça. Aproveito pra pedir as leitoras do blog, que , se conhecerem alguma utilização para esta fruta,me avisem, pois morro de pena,mas vai tudo fora aqui. Beijos a todas.

    • Reply
      Sara
      18 de março de 2011 at 18:15

      Eu quero!!!!
      Essa plantinha seria a salvação dos remédios ruins!!!!!!!!!

    • Reply
      marcio
      11 de abril de 2011 at 1:00

      Sandra Tomazelli gostaria de comprar essas frutinhas milagrosas meu email é mareiss@ig.com.br obrigado

  • Reply
    alyne
    12 de março de 2011 at 13:46

    Faby, minha nega-loira,
    criei um blog de poemas e textos meus e quero muito (vontade de morrer) que você o visite e seja (que pretensão!) minha seguidora. Ficarei de uma alegria, que só Jesus para pagar a conta, viu, nega.
    alynemdoria.blogspot.com

    p.s.: a propósito, o seu lindo e charmoso “PIMENTA NO REINO” já está reinando lá, ok…

    Abraço meu, esperando você.

    • Reply
      Faby
      12 de março de 2011 at 17:35

      Alyne, claro que eu vou! Passa um café que logo eu tô pintando por lá :)

      Bjo!

      • Reply
        marcio
        11 de abril de 2011 at 1:07

        ola faby eu tenho diabetes e gostaria de fazer um teste com essas frutinhas milagrosa, sera que voce poderia me passar o email da sandra tomazelli que deixou um recado acima dizendo que tem esta planta? obrigado marcio

  • Reply
    Patrícia
    24 de fevereiro de 2017 at 11:03

    Faby, na parte do “melão que vira atum” eu confesso que torci o nariz… adoro atum, adoro melão, mas assim desse jeito, sei não… ;-/

    Mas olha só que coincidência, na semana passada assisti a uma reportagem na televisão, que mencionou essa tal frutinha e miraculin! Fiquei com vontade de investigar, mas já era tarde e acabei esquecendo. Agora estava aqui lendo suas postagens mais antigas e dou de caras com o assunto!
    A reportagem era sobre os perigos do açúcar, digo perigo no consumo em demasia. Mais para o final falaram em alternativas, nesses adoçantes mais comuns no mercado e até na estévia, e referiram essa frutinha africana. Segundo eles, há muitas décadas (anos 70 do séc. passado) quando se procuravam alternativas ao açúcar, alguém tentou também introduzir isso no mercado, mas o processo foi travado na FDA. Talvez temha sido o “lobby” das indústrias produtoras dos adoçantes, para não perderem monopólio… se essa alternativa natural for mesmo 100% saudável e não apresentar efeitos secundários negativos, imagina só onde vão parar os aspartames e as sacarinas da vida… vão ficar mofando nas prateleiras até passar da validade.

    Bjos!

Deixe uma Resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.