Receitas sobremesas

Pêssego em calda de água de flor de laranjeira com sorvete, suspiros e amêndoas

Ufa! Ficou enorme o nome dessa sobremesa mas não faz mal, porque assim dá pra se ter uma ligeira idéia da loucura que fica esse trem.
A idéia eu pesquei no programa de um chef bonitinho e cuti-cuti, de um programa do Discovery Travel & Living. O moço, cujo nome lamentavelmente eu não sei, fez um merengue com suspiros e pêssegos e eu, rapidinha, captei a idéia da sobremesa e usei aqui.

Obviamente eu não fui tão fofa quanto o chef e não fiz o suspiro com minhas próprias mãozinhas -essa parte eu deleguei à minha padaria preferida, que faz uns suspiros que derretem na boca. É claro que eu também não fiz o sorvete e deixei a Kibon cuidar disso para mim mas, juro, eu dou a maior força pra quem faz seu próprio sorvete, acho lindo.

Okey, mas então você fez o quê nessa sobremesa, Dona Fabiana? Oras, eu tostei as lâminas de amêndoas e fiz o pêssego em calda uai! Ah sim, sim, eu sei que tem pêssego em calda que também já está prontinho lá no supermercado mas… aí também ia faltar um pouco de glamour, né minha gente? Além do mais, esse pêssego não é feito numa calda comum, olha só…

O pulo do gato desse pêssego está na calda, feita com canela em pau e água de flor de laranjeira (essa água deliciosa e aromática você encontra em casas de produtos árabes ou em supermercados como a Casa Santa Luzia aqui em São Paulo).

Corte 6 pêssegos (maduros mas firmes) ao meio e retire os caroços, depois parta cada metade em 2 (1 pêssego = 4 pedaços). Numa panela coloque 1/2 xícara de açucar para 2 xícaras de água – veja bem, eu não sou por assim dizer uma formiga, então essa é a medida que acho bacana, mas se você quiser mais doce fique à vontade para aumentar a quantidade de açucar – há inclusive quem use partes iguais de água e açucar – aí é gôsto do freguês, ok? Junte 1 pau de canela 2 colheres de sopa da água de flor de laranjeira. Mexa bem até o açucar dissolver todo e junte lá os pêssegos cortadinhos. Daí é só contar 5 minutinhos a partir do momento que começar a ferver e já retirar os pêssegos – o lance não é cozinhá-los até desmanchar, apenas deixá-los macios, combinado? Retire a pele dos pêssegos e retorne-as para a panela para que elas continuem adicionando sabor e deixe a calda cozinhar em fogo baixo até reduzir pela metade.
Desligue o fogo, descarte a canela e as peles dos pêssegos (coe, se preferir), ponha a calda numa vasilha e deixe esfriar. Depois de frio, junte lá os pêssegos e guarde na geladeira até o momento de servir – o ideal mesmo é fazer de um dia para o outro, ok? Você terá um pêssego delicioso, numa calda rosada linda de viver, afff… escândalo comadre, escândalo.

Pronto! Depois é só montar a sobremesa em um prato fundo – 2 bolas de sorvete de creme ou baunilha, um bocadinho de suspiro levemente esmagadinho (se for daqueles mini-suspiros pode até usá-los inteiros), o pêssego com a caldinha rosa e finalizar com lâminas de amêndoas tostadas. Ah sim! E se preparar, pois muitos yummys serão ouvidos =)

* post originalmente publicado por mim no blog Rainhas do Lar

Você Pode Gostar Também

2 Comentários

Deixe uma Resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.