bolos e tortas doces de festa Receitas

Bolo gelado de coco

Simplesmente um clássico. Servido em papel alumínio, molhado e docinho, esse bolo era presença garantida nos aniversários na infância. Diga quem foi criança nos anos 80 e nunca topou com esse bolo nas festinhas na escola?

Por conta dessa memória afetiva, e também porque o bolo é bem gostoso, foi ele que escolhi para a comemoração do meu último aniversário. Foi feito pela minha mãe, com uma receita bem clássica e fácil, olha só…

Na batedeira bata 4 gemas, 2 colheres de margarina sem sal e 1 1/2 xícara de açucar, até ficar aquele creminho clarinho. Depois, vá juntando 2 1/2 xícaras de farinha de trigo e 1 xícara e mais um pouquinho de leite alternadamente e continue batendo. No final, junte 1 colher de sopa de fermento em pó e as 4 claras batidas em neve. Asse em forma untada e enfarinhada até o teste do palito.

Para molhar e “empanar o bolo”: 1 vidro de leite de coco, 1 lata de leite condensado e 1 pacote de coco ralado (mais 1 pacote para empanar), tudo batido no liquidificador.
Com o bolo ainda quente, faça furos com o garfo e regue com um pouco da mistura batida. Espere esfriar, corte o bolo em quadradinhos do tamanho que desejar, mergulhe na mistura batida no liquidificador e depois passe sobre coco ralado. Embrulhe em papel alumínio e leve à geladeira até o momento de servir.

Você Pode Gostar Também

13 Comentários

  • Reply
    Mari
    20 de junho de 2011 at 17:43

    Ô diliça! Mamy sempre fazia :)

  • Reply
    Adriana Alves
    20 de junho de 2011 at 19:15

    Faby, amo esse bolo. Tem cheiro de infância e festa de aniversário! Beijos, Adriana.

  • Reply
    Fábio
    20 de junho de 2011 at 22:25

    Faby, vc salvou minha vida, estou aqui com um vidro de leite de cocô agonizando e não sabia o que fazer com ele, agora já sei.
    Valeu mesmo.

  • Reply
    Fábio
    20 de junho de 2011 at 22:28

    Faby, me tira uma dúvida, o femento e as claras em neve eu acrescento batendo na batedeira, ou incorporo na massa e bata com uma colher?

    • Reply
      Faby
      21 de junho de 2011 at 8:45

      Fábio, não se pdoe bater na batedeira depois de adicionar as claras. Há quem bata o fermento, mas eu também prefiro apenas incorporá-lo, sem bater.

      Bjo!

  • Reply
    Camila
    21 de junho de 2011 at 9:48

    Adorei!

    Sabe Faby, a minha geração ( tenho 30 primaveras :D) fica horrorizada quando digo que na festa dos meus filhos (tenho 2 meninos, 13 e 4 anos) eu é que faço o bolo… Acham que sou doida, me lembram do imenso trabalho que dá e, de quebra, ainda ganho indicações de onde comprar bolos hihihihi
    Eu digo as minhas queridas amigas que quero criar as memórias que nós mesmas temos da nossa infância. Tenho a preocupação de que meus filhos não tenham um prato preferido que SÓ a mamãe faz, sabe como é né? As lembranças de biscoitos, pães, bolos… Por isso, essa receita me deixou assim super realizada, já fiz várias vezes e, para as crianças, faço a Nega Maluca em quadradinhos, bem molhadinha e cheia de granulado por cima! Beijocas!

  • Reply
    Eliana
    21 de junho de 2011 at 11:49

    Hummm post inspirador, o bolo já está no forno…quase pronto. Já liguei para marido, avisando que quando ele chegar o bolo vai estar prontinho! rs

  • Reply
    Paula Isaias Campos Antoniassi
    21 de junho de 2011 at 20:54

    Oi Faby!

    Adoro bolo gelado e, por mais incrível que isso possa parecer, ainda tem o mesmo gosto bom da minha infância.

    Há algum tempo, passeando por sites de comidinhas aqui na internet, encontrei um bolo gelado recheado. Guria, é simplesmente sensacional! Dá trabalho, tem bastante passos a seguir… mas vale cada minuto gasto na cozinha!
    Umas amigas sempre pedem repeteco desse bolo. Aqui em Santa Catarina, o bolo gelado não é conhecido… entao o meu faz sucesso! (Sou goiana, e lá o bolo gelado bomba!!)

    Ah, só pra contar. Não tem nada a ver com o posto, mas… nunca soube fazer pudim, sempre quebrava, ficava feio… até te ‘conhecer’! Fiz sua receita de pudim e sua calda… ficou perfeito!! Lindo e gostoso! Fiquei sua fã!

    Beijo grande!!

    • Reply
      Faby
      21 de junho de 2011 at 22:08

      ÔOOOOOOOOOOOOO Paula, que bom saber que teu pudim ficou luxo, viu? Eu adoro quando isso acontece :)

      Bjos!

  • Reply
    Mari
    21 de junho de 2011 at 21:52

    Fábio!! Joga esse trem fora! Blect! :P kkkkkkkkkkkk

  • Reply
    A Véia do Blog
    22 de junho de 2011 at 5:46

    Não gosto muito de bolo de aniversário, mas adoro esse pq é gelado.
    Qto tempo não como um. E sou lesada na cozinha, será que consigo fazer um igual ao da minha infância? rs

  • Reply
    Veridiana
    23 de junho de 2011 at 21:10

    nas minhas festinhas tb. tinha este bolo, que delícia! hoje faço tb. gelado, de sabor laranja para consumo de casa. Faby diz assim..no meu recente aniversário….pq. dizer último dá um sustinho :-)!! abraços…..bye

  • Reply
    Tina
    23 de junho de 2011 at 23:04

    Oi Faby!

    Esse bolo sempre me faz lembrar das festinhas que fazia para as minhas filhotas nos anos 80 – uma delícia de bolo e de lembranças.

    Parabéns pelo novo blog: está lindo e gostoso como sempre. Já tinha passado aqui, mas na pressa não comentei.

    beijo grande e bom fim de semana,

    PS: Passa lá no Sabores & Aromas qualquer hora dessas, será um prazer.

Deixe uma Resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Como fazer Choco chip cookie Nhoque de ricota e espinafre O que fazer com sobras de arroz? Como fazer massa fresca Espaguete de abobrinha com pesto de agrião