Queijo e Vinho

É oficial: o inverno está chegando (#fuén) e, com ele, aquela vontade de se jogar numa noite frenética de queijos e vinhos – quem não ama? Uma noitada regada a queijo e vinhos agrada em cheio se a ideia é um programa sem muita pressa com os amigos. Aqui em casa adoramos e por isso reuni algumas dicas valiosas para você se organizar e investir também numa noite quentinha dessas. Vem comigo…

Planejamento
Procure comprar os queijos o mais próximo possível do dia em que pretende servi-los. Prefira uma loja onde você possa degustá-los.

Criatividade
Use e abuse dela. Não existe uma regra específica, o importante é manter o padrão e seguir algumas orientações básicas.

Seleção
Varie de três a cinco tipos de queijos de famílias diferentes, com sabores e texturas distintas, dos suaves aos mais fortes. Retire os queijos da geladeira pelo menos 30 minutos antes de servir para que estejam em temperatura ambiente e, assim, recuperem sua textura e sabor.

QUEIJOS AMARELOS:
como ementhal e gruyère

QUEIJOS SEMI DUROS:
como pategras e provolone curado

QUEIJOS DUROS:
como parmesão, parmentino, reggiano, grana, sardo e reino

QUEIJOS DE MOFO BRANCO:
como brie, camembert e bleu de bresse

QUEIJOS DE MOFO AZUL:
como gorgonzola e roquefort

Quantidade
Identifique a quantidade de queijos necessários conforme o número de pessoas e ocasião:

RATO PRINCIPAL: 170g/pessoa
ENTRADA: 110g/pessoa
HAPPY HOUR: 90g/pessoa
APERITIVO: 60gr/pessoa

Cortes
Utilize uma faca para cada tipo de queijo para não misturar sabores e aromas, facilitando o serviço.
Corte previamente algumas fatias para orientar os convidados.
Evite que os queijos fiquem todos do mesmo formato, procure cortar em formatos irregulares ou distribuir em cubos, fatias, cilindros e toros.

Acompanhamentos
Não se esqueça deles! Os acompanhamentos ajudam a aguçar o paladar dos convidados e a realçar o sabor dos queijos.

Variedade de pães:
baguete, italiano, ciabatta, pão preto… para limpar o paladar entre um queijo e outro.

Frutas frescas:
uva (refresca) e maçã (para limpar o paladar na degustação), frutas vermelhas (clássica harmonização para o brie) e pera (para os azuis).

Frutos desidratados:
damascos secos, ameixas, tâmaras e passa de uva são deliciosos  vão bem com quase todos os tipos de queijos.

Nuts:
nozes, castanhas, amêndoas, avelãs – invista em um mix.

Geleia de frutas vermelhas:
para os mofo branco e mel para os azuis.

Apresentação
As tábuas de madeira, ardósia ou granito são ideias pois não influenciam no aroma ou no sabor dos queijos.Estimule seus convidados a fazer a degustação seguindo uma ordem crescente de complexidade, para isso organize os queijos dos mais suaves para os mais fortes e dos macios para os mais duros.Lembre-se que os queijos são os protagonistas da tábua, dê a eles o merecido destaque. Os acompanhamentos, como o nome sugere, funcionam como coadjuvantes.Capriche na ornamentação. Distribua galhos de ervas, frutas vermelhas e nuts para adicionar um toque de frescor à sua tábua.

Pronto! Nada complicado, certo? Aproveite as noites frias e chame os amigos e a família. Vai ser sucesso :)

*fonte: Polenghi Sélection

Paella

Essa semana eu pedi uma paella maravilhosa pelo PedidosJá, que acabou me dando coragem de fazer uma em casa.

Paella é um prato que intimida: você vê todos aqueles ingredientes e pensa logo na dificuldade que deve ser fazer tudo aquilo. Mas tenho uma receita super fácil e deliciosa para dividir com vocês.

Esquente 3 colheres de azeite de oliva em uma frigideira grande em fogo médio. Adicione 4 linguiças de peito de frango cortadas em pedacinhos, 2 peitos de frango cortados em cubinhos e cozinhe por 5 minutos, com a frigideira tampada. Na sequência, acrescente 1 pimentão vermelho e 1 pimentão verde picadinhos, e misture com a linguiça e o frango. Tampe novamente e deixe cozinhar por mais 5 minutos, em fogo médio. Coloque 400g de camarão e deixe cozinhar até que eles fiquem vermelhos. Adicione 8 folhas de cebolinha picadas, 1 colher de chá de pimenta chili em pó, um pouquinho de cúrcuma para dar cor, sal e pimenta a gosto. Retire do fogo e mantenha a frigideira tampada por um tempo para que os camarões e a cebolinha continuem cozinhando sem queimar. Reserve.

Cozinhe duas xícaras de arroz, ou orzo, conforme os procedimentos normais da embalagem. Drene a água, e reserve uma boa quantidade desse líquido. Adicione o arroz, ou o orzo, à mistura da frigideira e mexa até que se misturem bem, deixando o prato homogêneo.

A paella está pronta e a água reservada poderá ser usada para deixá-la mais úmida – caso queira. Daí, é só adicioná-las aos poucos até chegar à consistência desejada.

Adicione mais sal e pimenta caso necessário.

Pronto! Agora é só servir e se deliciar com essa paella caseira super fácil. ;)

guest_pedidos

É Natal!

Que a fé, o amor e a alegria que invadem nossos corações na noite de Natal permaneçam em nós todos os dias do novo ano. E que a gente tenha muitos, muitos motivos para sorrir em 2016.

Nos vemos ano que vem! ;)

Amor,
Faby

Medalhão com manteiga de ervas

Uma receita simples também pode ser surpreendente. Eu acredito tanto nisso que poderia dizer que essa é praticamente a base da minha cozinha. Adoro as infinitas opções que bons ingredientes nos dão de variar pratos e deixá-los ainda mais saborosos. Quer um exemplo? Esse medalhão de mignon poderia ser um prato simples, bobo até, mas ele ganhou um ingrediente que o deixou muito mais inesquecível: uma manteiga de ervas. Essa é a mágica da cozinha :)

Preparar uma manteiga de ervas não tem segredo algum, mas tem um requisito fundamental: a qualidade da manteiga! Por isso, minha escolha foi a Lurpak, uma manteiga premium dinamarquesa de sabor diferenciado e suave, que ressalta o sabor dos alimentos, ao invés de mascará-los. É exatamente isso que ela faz nessa receita: realça o sabor da carne, deixando o prato ainda mais equilibrado. Basta juntar a manteiga com sal, as ervas de sua preferência – usei manjericão, alecrim e cebolinha – pimenta moída na hora e raspas de limão siciliano.

PR-Lurpak_Medalhao_001

É só misturar bem e ela estará pronta para ser utilizada. Se quiser, você pode preparar essa manteiga e congelar para usar depois em pequenas porções. Para isso, enrole em plástico filme, moldando como se fosse um salame, e leve ao freeezer. Na hora de utilizar, basta cortar pequenas rodelas, que servem para finalizar diversos preparos e acrescentar aroma e sabor surpreendentes.

PR-Lurpak_Medalhao_003Aqui eu temperei os medalhões com sal e pimenta e grelhei 3 minutos de cada lado. Na grelha, um pouco de manteiga, para garantir o dourado da carne. 

Na hora de finalizar, é só juntar a manteiga de ervas por cima de cada medalhão – cerca de 1 colher de sopa em cada um – e servir. 

Um purê ou uma farofa são ótimos acompanhamentos.

Para saber mais sobre a manteiga Lurpak, clique aqui.#‎boacomidamerece #‎façasuamágica #‎lurpakbr

ap

Papilotte de cogumelos

Que cogumelo é uma ótima opção de acompanhamento, todo mundo sabe. Mas, ele também pode virar uma ótima opção de entrada. Servido nessa versão papilotte, ele ganha um ar charmosinho e que impressiona num jantar mais caprichado. E o preparo é daqueles super simples, bem práticos e com pouquíssimos (e bons) ingredientes, olha só…

PR-Lurpak_Papillote_001

A base da receita vai ser o mix de cogumelos que você escolher – vale misturar seus preferidos ou até usar apenas um. Eu usei shitake e portobelo. Corte os cabinhos mais grossos, passe uma escovinha pelos cogumelos para retirar sujeiras ou terra e corte-os em pedaços não muito pequenos, porque eles murcham no forno.

Corte uma folha de papel manteiga de tamanho suficiente para acomodar os cogumelos e que permita que você faça uma espécie de envelope. Acomode os cogumelos no papel manteiga e acrescente o ingrediente que vai fazer a mágica acontecer – a manteiga Lurpak! Nem preciso dizer que precisa ser uma manteiga de qualidade, né? Minha escolha foi a Lurpak, que é fabricada na Dinamarca com leite fresco selecionado e rigoroso controle de qualidade. Junte o equivalente a uma colher de sopa generosa e finalize com molho de soja (uma colher de sopa mais ou menos), sal, pimenta moída na hora e cebolinha fresca.

PR-Lurpak_Papillote_002

Agora é só fechar o envelope e levar ao forno pré aquecido por uns 25/30 minutos.
Na hora de servir, cuidado ao abrir o papilotte pois o vapor de dentro estará bem quente.

PR-Lurpak_Papillote_004

Para saber mais sobre a manteiga Lurpak, clique aqui.
#boacomidamerece #façasuamágica #lurpakbr

ap

Torta de Frutas

Quando preciso escolher uma sobremesa minha preferência sempre são receitas à base de frutas. Como eu não sou uma grande doceira, se a receita for fácil de preparar, melhor ainda :)
É o caso dessa torta, feita com massa de biscoitos e manteiga Lurpak, super simples de fazer, sem sova e com resultado super gostoso.

PR-Lurpak_TortaFrutas_003

Para a massa…

Escolhi um biscoito simples (200gr), do tipo maizena, mas você pode usar um biscoito de leite, aveia e até mesmo um integral. Tudo que você tem a fazer é processar o biscoito até obter uma farofa fina. O próximo passo é adicionar 4 colheres de sopa de manteiga Lurpak sem sal amolecida (nem precisa ser derretida) – eu usei uma das marcas de manteiga mais famosas do mundo, presente em mais de 100 países desde 1901 e que chegou recentemente ao Brasil, a dinamarquesa Lurpak. Em uma receita tão simples, vale a pena investir em bons ingredientes, que fazem toda diferença no resultado final, vai por mim. Com as mãos, é só misturar a manteiga ao biscoito até formar uma farofa úmida. Com ela, você forra o fundo e as laterais de uma fôrma de fundo removível, cubra com papel manteiga e feijões (pra fazer peso e impedir que a massa cresça dentro do forno) e leve ao forno médio pré aquecido por 10 minutos.

PR-Lurpak_TortaFrutas_004

Para fazer o creme…

Em uma panela misture 1 lata de leite condensado, 2 ovos, 500 ml de leite, 2 colheres de sopa de amido de milho (dissolvido em pouco do leite), uma fava de baunilha (ou 1 colher sopa de essência) e cozinhe, mexendo sempre até engrossar.

(olha o trucão!) Quando tiver engrossado, transfira para uma tigela e cubra com filme plástico. Isso impede que o creme crie uma película ao esfriar.

Quando a massa e o creme estiverem frios, é hora de juntar tudo. Coloque o creme por cima da massa assada e finalize com as frutas. Usei manga e pêssego, que são algumas das minhas frutas favoritas, mas você pode utilizar as de sua preferência – frutas vermelhas, kiwi, uvas… basta cortar em fatias e dispôr por cima do creme.

A torta deve gelar por umas 3 horas pelo menos antes de ser servida.

PR-Lurpak_TortaFrutas_002

Para saber mais sobre a manteiga Lurpak, clique aqui.

#boacomidamerece #façasuamágica #lurpakbrap


Já nas livrarias!

Uma cesta, pés no chão e o melhor da vida.

“#PARTIUPIQUENIQUE – São receitas para piquenique ou não” é um livro de gastronomia para descomplicar a vida: na cozinha e fora dela.

Que tal um piquenique? Você pode viver na cidade ou no campo, a ideia de sair de casa com uma cesta de gostosuras na mão e a previsão de saborear momentos bacanas com gente querida, junto a natureza, é sempre deliciosa. Claro que há a opção de ir até o mercado mais próximo e comprar tudo. Mas certamente não é o mesmo sentimento de colocar a mão na massa e degustar um quitute feito por você! A autora Fabiana Zanelati – dona de receitas que nos abraçam por dentro e editora do blog “Pimenta do Reino” – sabe bem disso. Seu segundo livro de gastronomia “#PARTIUPIQUENIQUE – São receitas para piquenique ou não” (Memória Visual), nasceu do fato de Fabiana ser fascinada por comer ao ar livre e entender o ato de cozinhar como um ato de amor. A obra reúne receitas antigas a outras adaptadas pela autora para refeições casuais, ideiais para serem saboreadas em um piquenique! Ou não.

“Acho lindo comer olhando para o céu. A vida moderna acaba nos mantendo presos dentro de casa e quase esquecemos que existem possibilidades de diversão ao ar livre, muito além de televisão, computadores, videogames e smartphones. Reuni no livro pratos despretenciosos, fáceis de preparar e de servir, que podem parar na cesta e ganhar a rua ou, quem sabe até, um piquinique indoor, na varanda ou no playground! A ideia é poder criar uma refeição não só charmosa e divertida, como também saborosa, equilibrada e saudável”, diz Fabiana.

O livro conta com um índice de receitas e está dividido em nove capítulos que vão desde dicas essênciais para um piquenique sem contratempos, receitinhas de tortas e bolos super fáceis – afinal, nenhuma cesta de piquenique é gostosa o suficiente se não tiver uma torta ou bolo bem cheiroso – , ideias para sanduíches e pratos frios e outras tantas gostosuras.

Desde que a palavra piquer-nique foi criada pelos franceses, por volta do século 17, até hoje, em pleno século 21, ainda nos encanta a ideia de estender uma toalha em um jardim e desfrutar o bom da vida. Então arrume a cesta, vista uma roupa confortável, reúna quem você ama, descubra espaços verdes na sua cidade ou então tire as cadeiras da varanda e se jogue! Bom piquenique!

Sobre a autora:
Fabiana Zanelati é paulista e apaixonada por panelas fumegantes. É co-autora do “Pequeno Livro de Cozinha” – Manual para toda hora”, lançado em 2009, pela Editora Versus/Record.

Serviço:
#PARTIUPIQUENIQUE – São receitas para piquenique ou não
Memória Visual
Autora: Fabiana Zanelati
13 X 18 cm | 80 Páginas | R$ 27,50 

but_compre

Informações para a imprensa
Rebecca Rieggs – Soluções em Mídia Espontânea
Rebecca Rieggs – rebeccarieggs@gmail.com
Tel.: (21) 3429-7919 | Cel.: (21) 98089-8988

Uma novidade e uma receita delícia

A novidade é que a Westwing Brasil, uma loja incrível de casa e decoração, acaba de lançar um lindo conteúdo gastronômico em seu website – e já tem tudo para se tornar uma fonte super bacana para quem curte esse universo! Com restaurantes, lista de lugares para conhecer, cozinheiros a domicílio, dicas para cozinheiros amadores e receitas práticas, o canal é uma lindeza e vale a visita. E foi justamente para participar do conteúdo de receitas práticas que a Westwing me convidou – eu, claro, aceitei! :)

Aí vem a receita… pense em um brownie úmido e gostoso, doce na medida certa e super fácil de fazer? Pois essa foi a minha colaboração para o novo canal e a receita, com passo a passo, você confere clicando aqui. Acho que você vai gostar <3

receitas_praticas_ww

Panquecas americanas

Todo mundo já ouviu falar que o café da manhã é a refeição mais importante do dia, certo? Só que eu sei que não é todo dia que a gente pode caprichar muito nessa refeição e que a correria do dia a dia às vezes só permite um cafezinho (e olhe lá!). Só que sempre não é todo dia, gente! E se você aproveitar os finais de semana pra fazer aquele café da manhã digno de hotel intercontinental? Basta caprichar nos ingredientes, arrumar uma mesa bonita e, porque não, incrementar esse momento com uma receita fácil e cheia de bossa, como as panquecas americanas. Não tem segredo…

Lurpak Ingredientes

No liquidificador bata 2 ovos grandes, 1/3 xícara de açúcar, 1/2 xícara de leite, 1 xícara farinha de trigo, 2 colheres de chá fermento em pó, algumas gotas de essência de baunilha (ou um tiquinho das sementinhas da fava) e 50gr de manteiga sem sal e em temperatura ambiente – usei a dinamarquesa Lurpak, que acaba de chegar em terras brasileiras, é produzida apenas com creme de leite fresco em um processo que garante uma qualidade superior que faz toda diferença (caprichar nos ingredientes, lembra?). Bata até misturar bem e frite pequenas porções dessa massa em uma frigideira anti aderente (nem precisa untar por causa da manteiga que já tem na massa!). Quando ela formar umas bolhinhas na superfície, vire com uma espátula e doure do outro lado. Essa receita rende umas dez panquecas pequenas. Parece muito, mas a ideia é justamente comer sem pressa e desfrutar, não é?

lurpak5

lurpak6

Na hora de servir, vale um quadradinho de manteiga derretendo na panqueca quentinha (que delícia!), um pouco de mel, sua geleia favorita e até frutas de sua preferência – eu usei frutas vermelhas, porque se é pra caprichar, vamos logo com glamour ;)

lurpak12Para saber mais sobre a manteiga Lurpak, clique aqui.
#‎boacomidamerece #‎façasuamágica #‎lurpakbr

ap

Resultado

Pessoal, obrigada a todos que participaram. Foi massa!
Todo mundo sabe que fondue é aquela comida aconchegante, que não tem razão de existir sem ser compartilhada e acho que muita gente que participou pegou esse espírito. Adorei.

Escolher um vencedor nunca é fácil, mas a Juliana Medeiros captou a essência da coisa e por isso vai faturar o aparelho de fondue Staub.

Parabéns, Juliana! Por favor, entre em contato até o dia 30/07 através do e-mail faby@pimentanoreino.com.br para acertarmos o envio.

Não dá pra negar o quanto fondue é uma comida aconchegante e quentinha, que une as pessoas até o momento de saborear, compartilhando experiências e boas risadas sempre. Claro que queijo é fundamental, mas pra mim se faz necessária a presença de pessoas afins, uma boa companhia complementa o efeito terapêutico de reunir–se em torno do foguinho. E se tiver chocolate no final, aí pode-se dizer que o paraíso é aqui.

CONVITE – Lançamento do meu novo livro

convite_partiupiquenique_livro

Eu disse que estava novidadeira, não disse? Pois bem, a novidade agora é super fresquinha – acaba de sair do forno meu segundo livro!

#PartiuPiquenique. São receitas para piquenique. Ou não. é o resultado de um projeto fofo, que eu tive o prazer de abraçar juntamente com a Editora Memória Visual. A proposta é fazer todo mundo lembrar que um piquenique pode ser um programa super delícia, simples de preparar e até (e por que não?) super glamouroso. No livro, você vai encontrar um apanhado de receitas que cabem direitinho em uma cesta de vime e um bocado de carinho, com o qual eu selecionei cada uma delas – muitas saídas dos caderninhos de receitas da família. Meu desejo agora é que ele voe direto para sua cozinha e que você se jogue nas receitas – todas sem grandes complicações – e aceite o meu convite: Partiu piquenique? ;)

O lançamento acontece nesse fim de semana em Belo Horizonte, durante a Primavera da LIBRE, e eu gostaria muito de ver a mineirada toda por lá. Vem?