carnes Receitas

Bife à rolê

Toda cozinheira tem suas especialidades, aquelas receitas que o pessoal sempre pede, aquelas que o povo sempre lembra e aquelas que tem a cara da própria, tanto que acabam por vezes levando até o nome de suas executoras.
Pois bem, baseada nesses quesitos que acabei de citar já mencionei aqui quais são as minhas especialidades, e entre elas está o bife à rolê que, desde tempos remotos quando eu ainda era solteira e dividia apartamento com uma amiga, virou o bife rolê da Faby.

A receita vem de família, que fazia a bracciola – um enrolado de carne italiano com recheio de carne de porco (lombo, linguiça calabresa, bacon) e molho de tomate. Já eu, como boa pitaqueira que sou, acabei transformando a braciola lá de casa em um gostoso e um pouco mais leve, bife enrolado.

Para fazer é importante usar o coxão duro, pois a carne será cozida na pressão e vai praticamente derreter.
Comece pedindo para seu açougueiro cortar os bifes bem finos e de modo que eles fiquem largos, compridos, pois isso vai facilitar na hora de enrolar.
Depois, tempere os bifes com alho amassado e sal e deixe pegando tempero por um tempo. Enquanto isso, corte os legumes: cenoura em palitos, fatias de pimentão e partes de cebola (geralmente eu parto uma cebola pequena em 4) e bacon magro em pedaços retangulares e grossos. Aqui tem o lance do recheio, que pode variar de acordo com teu gosto. Nessa daqui por exemplo eu usei, além do que já citei, vagem macarrão.

Daí é só começar a montar os rolês – Pegue um bife e comece a dispôr os recheios em uma das pontas, fazendo um montinho, então enrole e prenda bem com palitos de dente, inclusive nas laterais.

Depois disso, é hora de levar à panela de pressão, já bem quente e com um fio de óleo. Deixe fritar bem os bifes, até que eles fiquem super morenos. Nesse momento, junte cebola picada, louro, pimenta calabresa, tomates sem pele e sem sementes picados (ou, se preferir, umas colheradas de molho de tomate pronto), um bom tanto de vinho tinto, complete com água e leve à pressão até que o bife esteja macio – dá pra saber abrindo a panela e “espetando” a pontinha de uma faca – a carne tem que estar bem macia mesmo.

Quando estiver cozido, conserve no fogo mas sem a pressão, até que o caldo engrosse. Acerte o sal, a pimenta, leve os bifes para uma travessa e retire todos os palitos (não se preocupe que o bife não desmancha), regue com o caldo grosso que ficou na panela ou sirva-o à parte, numa molheira e coma (ajoelhada!) com arroz branco e purê de batatas. Hohoho.
Modéstia à parte, é mesmo uma delícia.

Dessa vez eu fui só de saladinha de grão de bico, pedido do marido.

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

Você Pode Gostar Também

Sem Comentários

    Deixe uma Resposta

    *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Como fazer Tomate Confit