Browsing Tag

petisco

entradas e petiscos Receitas

Petisco Di Torino

O nome foi colocado no bar onde o petisco foi criado, o Botiquinho, boteco onde você pode facilmente me encontrar, primeiro porque fica do ladinho da minha casa e segundo porque é lá que eu gosto de tomar minha Original na sexta-feira (bairrista,eu? hohoho).
Com esse petisco o Botiquinho também concorreu na eleição do Melhor Petisco de 2006, promovido pela Bohemia, cujo vencedor foi o bolinho de beringela recheada do Bar Luiz Fernandes, que eu infelizmente ainda não conheço.

Ok, feitas as apresentações, vamos ao que interessa…

O Di Torino é uma combinação delícia de pão ciabatta com molho pesto, cubos de tomate e mussarela no forno, cortado em aperitivo pra você comer enquanto beberica sua Original. Perfeito pra comer lá no Botiquinho ou aí na sua casa, como eu, assistindo o futebol e vendo seu time disparar no Campeonato (desculpa aê hein?!).

Para fazer, compre um ciabatta bom, faça um pesto caprichado e passe no pão cortado ao meio, corte tomates sem semente em cubinhos e bote por cima e finalize com bastante mussarella ralada. Leve ao forno até dourar o queijo e sirva quentinho com uma cervejinha gelada.
Mais fácil que abrir a garrafa de Original :)

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

de festa entradas e petiscos Receitas

Sushi de pão


Eu já disse que sou uma pessoa compulsiva, certo? Ok, então vamos focar apenas na parte gastronômica dessa minha compulsão… rs.

Primeiro, damos a César o que é de César – o nome do petisco virou sushi de pão mas na verdade está mais para Uramaki de pão, se fosse para levar em conta o formato. Porém como eu já peguei o bonde andando, não vou querer sentar na janelinha – permanece como sushi de pão e pronto, acabou-se :)

Ontem, depois que a Gi me mandou a foto do aniversário da Helô, eu fiquei em cólicas querendo fazer o diabo do sushi de pão. Sim, porque eu já disse que sou compulsiva, né?
Daí que eu tinha todos os ingredientes que me passavam pela cabeça em casa e não deu outra – incorporei a sushi woman e me aventurei.
Só uma coisa: deu muito certo. Grau de dificuldade (levando em conta a falta de uma receita): zero.

Primeiro eu tirei as casquinhas do pão de forma (usei o integral, por isso ele ficou mais escurinho). Daí com a ajuda do rolo de macarrão, afinei as fatias até que elas ficassem numa espessura boa para enrolar e passei uma fina camada de requeijão light.
Para o recheio eu usei pepino japonês, queijo gouda e peito de peru defumado. Cortei o queijo e o pepino e enrolei a fatia de peito de peru, dispus tudo por cima da fatia de pão, botei um pouquinho de wasabi, enrolei e cortei em 4 pedaços.
Para fixar o gergelim do lado de fora, usei outra camadinha fina de requeijão light e depois passei sobre os gergelins (misturei o branco e o preto). Olhando agora talvez eu devesse ter passado menos requeijão, para que parte dele não ficasse visível. Na próxima vou afinar mais a camada.

As possibilidades de recheio são inúmeras e dá pra soltar a criatividade. Dá um pouquinho mais de trabalho do que servir sanduíches, óbvio, mas a apresentação compensa.

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

antepastos e conservas Receitas

Antepasto de beringela da Faby

antepasto de berinjela

antepasto de berinjela

Sem dúvida, depois do risotto essa é a minha receita que faz mais sucesso. O povo gosta tanto que até gente que torcia o nariz para beringela se rendeu após provar essa delícia de antepasto.
Ideal para acompanhar um pãozinho (de preferência italiano) ou torradinhas, essa receita é perfeita para você ter em casa como coringa porque ela faz bonito no seu jantar italiano com vinho ou no bate papo regado a cerveja. Para o carnaval já preparei uma receita para acompanhar as caixas de cerveja que me aguardam…hohoho.

No meu já tradicional problema quantidades, vou passar o que usei para fazer esses dois vidros da foto ok?

Descasque 2 beringelas grandes e corte fatias no sentido do comprimento. O ideal é que sejam fatias bem fininhas tá? Depois, acomoda as fatias uma em cima da outra sob uma tábua e corte em tirinhas, também no sentido do comprimento. Vá acomodando as tirinhas já cortadas em um escorregor de macarrão e intercalando as camadas com bastante sal. Vamos explicar…
Você não vai cozinhar essa beringela e esse processo do sal é que vai fazê-la reduzir e soltar aquela água escura, por isso o uso do escorredor sacou?
Ok. Você faz isso com as 2 beringelas e deixa lá no sal por umas duas horinhas.

Em uma panela você coloca azeite honesto, bastante alho picado em pedaços grandes e umas duas cebolas em tiras. Deixa dourar, mistura um pimentão verde e um vermelho cortados em tirinhas também (o pimentão é opcional tá? eu usei dessa vez mas também faço apenas com a beringela). Refoga e acrescenta meia xícara de vinagre branco ou vinho. Espera o álcool evaporar, junta um punhado de alcaparras, folhas de louro, uvas passas brancas e pretas sem semente, azeitonas picadas, pimentinha de cheiro sem semente picada e bastante orégano. Refogue tudo até que os pimentões estejam cozidos.

Enquanto esse refogado está no fogo, pegue sua beringela que a essa altura já soltou bastante água e lave bem em água corrente – é importante lavar bem tá?
Em um pano limpo, coloque a beringela e aperte/esprema até tirar toda a água que restou. Deslique a panela do refogado e junte lá a beringela.

Espere esfriar, coloque em um vidro e cubra toda a beringela com azeite, cuidando para que não fique nada fora do azeite para que não embolore.
Pronto! Agora é só guardar na geladeira e tirar sempre um pouco antes de servir.
Conservando sempre coberto com azeite esse antepasto dura bastante tempo mas, vá por mim, uma receita dessa não dá nem para o cheiro!

Ah! para fazer o frufru das tampas dos vidrinhos eu usei quadrados de juta colado na tampa com cola quente e finalizei com um lacinho de barbante.
Eu sou muito fina né não? ;-)

Bom Carnaval para quem é da folia! Até quarta!