Browsing Tag

espetinhos

carnes de festa Receitas

Espetinhos da Faby (estou tão possessiva nos últimos dias)

Espetinhos sempre agradam e agora eles estão na moda por aqui. Os meus foram feitos no grill para o almoço com os amigos, que precedeu uma tarde de muita risada, jogos & trapaças (né Jacque? rs)

No espetinho da Faby (meu marido já tinha achado estranho o cuscuz da Faby… agora vem o espeto…hohoho) foi: filé mignon temperado com sal, pimenta, molho inglês e uma misturinha de ervas secas + pimentão + linguiça calabresa defumada + cebola + carne + pimentão vermelho + abacaxi + linguiça + tomate cereja (pra finalizar).

Para acompanhar, Original muito gelada.

O mundo é bão, Sebastião :)

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

aves de festa Receitas

Espetinho Marroquino (sussia)

Essa receita também vem do livro Marrocos, da coleção País a País e traz a seguinte explicação – prato típico da região de Sous, cuja capital é Agadir, que consegue, graças ao molho uma impressionante concentração de aromas na carne.

E a explicação está certíssima. O aroma desse espetinho é qualquer nota, uma coisa de deixar o estômago roncando e boca cheia d’água. O segredo? A marinada onde o frango repousa durante 1 hora antes de ir para a churrasqueira (eu usei o forno).

Numa saladeira misture (para 1 kg de peito de frango): 2 cebolas picadas, 3 dentes de alho amassados, um maço de coentro picado fino (eu não usei), suco de 2 limões, 3 colheres de sopa de azeite e tempere com 1 colher sopa de açafrão, 1 colher sopa de has el hanout*, pimenta do reino moída e sal.
Pronto, é nessa marinada que o peito de frango, cortado em cubos de 4cm deve ficar de molho por 1 hora.


Depois é só colocá-los em espetinhos (não esqueça de molhá-los antes – eu esqueci e olha aí, queimou o palito) e assá-los na churrasqueira, chapa ou forno, virando de vez em quando e temperando com a marinada que restou.
E prepare-se… porque o cheiro que sai do forno é coisa de doido!

***
A receita pede ras el hanout, um tempero típico marroquino composto por várias especiarias – sementes de noz-moscada, zimbro, cardamomo, açafrão, canela, pimentão picante e cúrcuma.
Eu, como não tinha o tempero em casa, fiz uma adaptação usando um tempero árabe que eu tinha e que leva em sua composição canela, noz-moscada e zimbro. O restante das especiarias – cardamomo, cúrcuma e açafrão – acrescentei à parte, faltando apenas o pimentão picante que eu infelizmente não tinha.

***

Nota: É costume servir esse espetinho com o molho tapenade, feito com azeitonas verdes, limão cristalizado e azeite. Na falta do limão cristalizado acabei limando o molho, que será testado em uma oportunidade futura :)

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

carnes de festa Receitas

Brochetes

Nada como pertencer ao rico universo dos blogs com pé na cozinha, né não minha gente? Graças a eles você encontra inspiracão para o almoço de um sábado em que sua criatividade está a zero.
Foi assim hoje. Por causa do Frango com Banana eu encontrei os Brochetes do Tio Gui e elas vieram dar o ar da graça na minha cozinha.

Sei que Tio Gui não gostará de saber, mas dei uma pequena cambiada na sua receita, porém fiz questão de manter a ordem de las colores, que é coisa imprescindível segundo ele, e mantive a sequência: pimentão vermelho, amarelo e verde :-)
Tio Gui há de saber que ganhou uma fã ardorosa que, de quebra, levou junto o marido, cujo longo repeteco nos espetinhos não deixou dúvida de que também se tornou f’ã.

Lá no blog da Re e da Fran vocês encontram a receita original. Aqui em minha cozinha o filet mignon foi temperado com sal, pimenta, azeite e molho inglês mas não ganhou a camada de manteiga derretida, mais por conta da fome (e consequente pressa) que se fazia presente, do que pela falta de crença no método abençoado do Tio Gui, que há de ser testado brevemente já que as (ou seriam os?) brochetes fizeram tanto sucesso que já tem repeteco agendado :-)

O sol ardia lá fora, mas aquela mesma fome já mencionada me fez renegar a churrasqueira e apelar para o grill, que, acreditem, cumpriu muito bem o seu papel.
Espero que Tio Gui me perdoe por essa falha terrível ;-)

Para acompanhar eu fui de salada basiquinha-com-frescurinha, a saber – alface americano, tomate, cebola, ervilha, papoula, gengibre ralado e raspas de limão siciliano.

Preciso dizer que tudo foi regado a muitas cervejinhas estupidamente geladas?

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

5 dicas para o bife perfeito Receita de Tartar de Salmão Rondelli de Abrobrinha Bife a Rolê Como fazer Baked Potato