Browsing Tag

ervas

pães e biscoitos Receitas

Pão de ervas

Esta receita foi enviada pela comadre andréa espínola, que jura que é de comer rezando!

Bater no liquidificador 3 ovos inteiros, 2 xícaras de água, 200 ml de óleo, 4 tabletes de fermento biológico (tenho amigas q fizeram com menos e deu certo, mas como eu sou obediente sempre uso 4), 3 colheres de sopa de açúcar, 1 colher de sopa de sal, 4 galhos de salsinha com talo, 4 galhos de cebolinha, manjericão (a gosto, ou seja MUITO, ainda mais pq é erva do amor!!!), orégano (a vontade), 1 dente de alho e 1 cebola pequena.

Num recipiente separado colocar 5 xícaras de farinha de trigo e ir jogando a mistura batida no liquidificador aos poucos (no velho estilo buraco no meio e rodando a colher de pau aos poucos).

Deixar crescer por 1 hora (cresce muitoooo, pudera com 4 tabletes de fermento!). Depois colocar em forma untada e enfarinhada (forma de pão de forma {ops!} só que menor, não sei como se chama). Dependendo do tamanho da sua forma, a receita rende 2 ou 3 formas (muito informativo! rsrs…). O tempo pra assar eu não lembro, mas demora um pouco e perfuma a casa toda.

comadre, parece muito bom. obrigada pela sua colaboração. adorei a dica de que manjericão, que nós tanto amamos aqui, é a erva do amor! wow!

****

A receita foi enviada por nossa comadre Deinha e testada ainda agorinha na minha cozinha.
Eu poderia me estender aqui dizendo que a receita é facílima, prática pra caramba (liquidificador é tudo!), que o pão fica lindo, cresce que é uma beleza, que tem uma corzinha verde linda que infelizmente minha foto amadora não conseguiu captar, que é delicioso e que eu comi metade ainda quente, mas nada resume melhor o que é essa receita do que a minha vizinha tocando a campainha pra me perguntar que cheiro maravilhoso era aquele que vinha da minha cozinha. Sim amados, o pão deixa sua casa perfumadérrima e suas vizinhas reviradas de curiosidade e inveja.

Deinha, eu fiz a receita do jeitinho que você nos passou mas tomei a liberdade de dar a ela os meus já conhecidos pitacos. Acrescentei nas ervas: tomilho e manjerona e botei nos 200 ml de óleo de girassol uns 30 ml de azeite extra virgem. A princípio pensei em limar algum tablete de fermento mas segui certeira a receita e utilizei os 4. Ainda assim, achei o pão levíssimo e aqui no meu formo ele assou muito rápido. Também acabei enchendo a forma um pouco além da conta (uns 2 dedos acima da metade) e o pão cresceu tanto que deu uma rachada em cima. Talvez seja interessante preencher a forma apenas até a metade, assim provavelmente o pão ficará na medida certa.

Depois de comer metade do pão, minha mente ainda fervilha idéias como: transfomá-lo em uma torrada regada com azeite, cobrir a mistura da massa com parmesão ralado na hora de assá-lo (fico imaginando uma crostinha de queijo nesse pão, afff) e até mesmo utilizar essa mesma receita para fazer um delicioso pão com erva-doce, que fica tudo quando degustado com azeite e sal.
Enfim, como a receita foi aprovadíssima por aqui, terá repetecos muitos e terei a chance de testar muitas variações para essa massa deliciosa.

* post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar