Recebendo pessoas especiais

Sabe quem vem para o jantar? A Si, minha grande amiga e uma das fundadoras dessa cozinha, lááááá nos primórdios de 2005, quando ela ainda morava em Belo Horizonte.
A vida a levou para longe – Itália, depois Espanha e agora ela mora na Rússia (ou é Polônia?), mas hoje ela vai matar a saudade da minha comidinha, como num jantar que fiz pra ela anos atrás, quando o pequeno Gabriel ainda morava na barriga da mamãe :)

Hoje é um dia feliz para mim e pretendo caprichar na comidinha brazuca para os fofinhos – cardápio caseiro, simples e honesto… acho que não tem como errar, né? A gente vive insistindo nessa tecla por aqui: o luxo está na simplicidade, minha gente! Nada de menu mirabolante, que deixa qualquer cozinheira de cabelo em pé – nãnaninanão! Do meu fogão sairão delícias feitas com muito mais do que tempero brasileiro – tem amor transbordando na minha cozinha hoje, e isso já faz qualquer cardápio ficar delicioso.

Agora, me diz? Tem coisa mais gostosa do que planejar uma noite na companhia de gente querida? Tem não. Melhor ainda quando se recebe gente “de casa” – aquele povo que fica conversando na cozinha, sem cerimônia, manja? Adoro.

Muita gente me escreve perguntando como faz pra receber sem neura; sem ficar colada na cozinha, preocupada com o ponto da massa, com a temperatura da bebida. Bem, para esse tipo de dúvida eu sempre tenho uma resposta pronta: diversão! Quando você recebe alguém em sua casa precisa, antes de tudo, se divertir. De que adiantaria um jantar impecável se você não o desfrutar junto com seus convidados e se, depois que as pessoas vão embora, você está tão morta que nem consegue tomar aquele último drink, relaxando e lembrando como a noite foi boa?

Cansaço sempre haverá, claro, afinal quem recebe sempre tem um trabalho, por mais infra estrutura que tenha em casa. Mas, ao final da sua reunião, esse cansaço deve ser bom e até … feliz, eu diria. Se você estiver, como disse, acabada demais, é sinal de que se preocupou demais, correu demais, cansou demais. Se for assim, não deixe de repensar alguns pontos na próxima vez que convidar alguém para sua casa…

:: um cardápio descomplicado (pelamor! nada de fazer aquela receita pela primeira vez justo nesse dia, ok?);
:: um bom esquema para deixar bastante coisa pré-preparada;
:: um certo planejamento uns dias antes, que inclui:

– a compra dos ingredientes (compre tudo que puder com antecedência – deixar um ingrediente faltando vai te dar só dor de cabeça na hora “h”, então só faça isso se for um ítem que precisa ser comprado fresco mesmo, como o caso dos pãezinhos de hoje);
– a escolha da toalha ou jogo americano (tá guardada há muito? precisa lavar?);
– definir o tipo de serviço ajuda muito (as pessoas vão sentar à mesa? ou vai ser um serviço tipo americano? neste caso, já sabe onde elas vão apoiar os pratos, copos e etc?)
– a checagem da louça que você vai utilizar, se não for a mesma do dia-a-dia (tá guardada? precisa lavar?);
– o “tapa” na faxina e um bom esquema com sua ajudante (precisa liberar a circulação, rearranjar a mesa, pensar no espaço para o filho da amiga brincar enquanto vocês jantam?);
– a bebida e os copos já definidos (precisa gelar antes? tem espaço na geladeira? precisa comprar gelo?);
– décor definido ou, pelo menos, já meio que arranjado (velas, vasos, arranjo de flor?)…

Enfim, tudo isso ajuda bastante e te deixa mais tranquila para que no dia você possa fazer o que sugere esse post: se divertir ;)

Bom… minha carne está marinando desde ontem, a sobremesa engatilhada (coisa fofinha e simplérrima que eu aprendi dia desses) e daqui a pouco eu vou alí buscar as flores. Vai ficar faltando o pãozinho, mas esse eu busco fresco na padaria no final do dia =)

Si, te espero! ;)

*post originalmente publicado no blog Rainhas do Lar

No Comments Yet.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*